Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Edição do Prêmio Melhores TCCs recebeu a indicação de mais de 200 trabalhos em todo o Estado; 17 foram premiados em sete modalidades

Os melhores trabalhos de conclusão de curso (TCCs), relacionados às áreas da Engenharia, Agronomia e Geociências, produzidos por egressos de Instituições de Ensino Superior do Paraná, foram premiados pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), no último dia 15. Ao todo, 17 produções acadêmicas, em sete diferentes modalidades, foram destaque na 5ª edição do Prêmio Melhores TCCs, realizado com o apoio do CredCrea Cooperativa de Crédito dos Profissionais dos Creas, Colégio de Instituições de Ensino (CIE) e Colégio de Entidades de Classe (CDER).

Para o gerente do Departamento de Relações Institucionais (DRI) do Crea-PR, Claudemir Marcos Prattes, a 5ª edição do Prêmio é histórica em função do volume de trabalhos recebidos para análise.

 “É um Prêmio que se consolida ano após ano, envolvendo mais de 100 Instituições de Ensino Superior”, comenta. Todos os trabalhos foram avaliados na perspectiva de inovação e aplicabilidade. “O Prêmio se consolida com o comprometimento de todos, na área acadêmica, científica e de regulação das atividades no exercício das profissões.  Com a parceria com a Cooperativa CredCrea, a premiação tem auxiliado significativamente o desenvolvimento dos jovens profissionais resultando em evolução e ascensão profissional. Certamente foi uma edição histórica”, reforça.

Os premiados do 5º ciclo do “Prêmio Melhores TCCs” participarão de uma mostra de trabalhos durante o Fórum de Docentes e Discentes, previsto para ocorrer nos dias 29 e 30 de setembro, de forma híbrida, na Universidade Positivo, em Curitiba, como também do lançamento de uma edição histórica da Revista Técnico Científica do Crea-PR com os trabalhos premiados.

Londrina

Na regional de Londrina, destaque para o segundo lugar na categoria de Engenharia Civil. Recém-formado em Engenharia Ambiental pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Pedro Henrique Gongora Miguez desenvolveu o TCC sob o tema: “Desenvolvimento de um Software para classificação hidroquímica de águas subterrâneas”. “Por meio desse programa que eu mesmo desenvolvi, é possível fazer análises que, até então, só seriam feitas manualmente”, explica. Ele conta que o trabalho durou cerca de um ano. O ensaio englobou o aquífero Serra Geral, com foco na região Norte do estado.

Pedro revela que recebeu a notícia da premiação com alegria. “Fico feliz em saber que meu TCC se tornou algo prático, que terá utilidade para a sociedade. É muito gratificante receber uma notícia como essa, ainda mais vindo do Crea-PR. Pretendo disponibilizar a plataforma para outros profissionais, pois as que existem hoje exigem investimento alto e, também, porque acredito que as pesquisas de águas subterrâneas precisam de fomento”. O trabalho continuará sendo desenvolvido, agora, em um Mestrado na mesma área, também pela UTFPR.

A votação estadual do Prêmio, que tem importância significativa para o desenvolvimento tecnológico do Estado, aconteceu de 07 de junho a 15 de junho, e contou com a participação dos Colégios de Inspetores, CDER e CIE.  Foram escolhidos os melhores trabalhos, nas modalidades de Civil, Elétrica, Mecânica, Química, Agrimensura, Agronomia e Segurança do Trabalho.

Nesta edição, 212 trabalhos foram indicados por coordenadores de curso ao Prêmio, em todo o Estado, sendo quatro trabalhos em Apucarana; 40 em Cascavel; 43 em Curitiba; 32 em Guarapuava; 11 em Londrina; 43 em Maringá; 23 em Pato Branco e 16 em Ponta Grossa.  Através das votações realizadas nas oito regionais do Crea-PR foram selecionados 28 para a fase final. Participaram desta fase Conselheiros e Inspetores do Crea-PR, além de coordenadores de cursos e presidentes de Entidades de Classe.

Asimp/Crea/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios