Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo foi alinhar as ações e estratégias em prol do fortalecimento das políticas públicas para as mulheres paranaenses

Ontem (2), a Prefeitura de Londrina participou da primeira reunião on-line, em 2021, do Fórum de Gestoras Municipais de Políticas para as Mulheres do Paraná (FGMPM). O encontro reuniu representantes de diversos municípios paranaenses, como Curitiba, Maringá, Guarapuava, Fazenda Rio Grande e Apucarana.

O objetivo foi alinhar as ações e estratégias em prol do fortalecimento das políticas públicas para as mulheres paranaenses, além de apresentar as novas gestoras que estarão à frente dos organismos de políticas para as mulheres durante a gestão dos municípios entre 2021 e 2024.

Por meio de ações integradas, o FGMPM atua na proposição de soluções conjuntas para os interesses comuns. Com isso, busca-se assegurar a transversalidade das políticas públicas para as mulheres, relacionando-as com as demais políticas em âmbito municipal. Assim, vários municípios se unem para buscar soluções em nível estadual e federal para os interesses comuns.

 “Embora os municípios tenham suas especificidades e pautas próprias, boa parte delas são comuns, como a necessidade de repasses orçamentários pela União e Governo Estadual para a implementação das políticas públicas para as mulheres; a criação e fortalecimento dos serviços integrados; e a criação de mais Casas Abrigos e novos Centros de Atendimento às Mulheres vítimas de violência. Enfim, é uma gama de ações e estratégias que são realidade em vários municípios”, explicou a secretária municipal de Políticas para as Mulheres de Londrina, Liange Doy Fernandes.

Entre os temas debatidos nestes encontros, estão o fortalecimento dos serviços integrados, a importância da participação efetiva de representantes municipais nas instâncias estadual e federal, a articulação em prol da criação de um fundo estadual para financiar as políticas para as mulheres, e o fortalecimento da rede de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica.

Até o final de 2019, os 15 municípios que compõem o Fórum se reuniam, a cada três meses, presencialmente. Porém, com a chegada da pandemia da Covid-19, as trocas de informações passaram a ser feitas por Whatsapp e as reuniões por plataformas como Google Meet, como aconteceu hoje.

Participaram da reunião on-line representantes dos municípios de Londrina, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Guarapuava, Maringá, Apucarana.  Fruto desses encontros, em maio de  2020, o  Fórum de Gestoras Municipais de Políticas para as Mulheres do Paraná (FGMPM) encaminhou ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos as demandas para o enfrentamento à violência doméstica, familiar e sexual contra as mulheres.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios