Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Evento voltado para capacitação, atualização e inovação do setor vai receber palestrantes nacionais e internacionais

Londrina recebe o 23º Congresso Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Conest) entre os dias 24 e 26 de novembro. O evento, realizado pela primeira vez em formato híbrido, vai disponibilizar dez painéis, seis minicursos, uma conferência magna e um espaço amplo para exposição de trabalhos científicos e empresas parceiras. A Villa Planalto, localizada na avenida Tiradentes, 6429, próximo ao Parque Ney Braga, será palco do encontro organizado pela Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho (Anest), da Associação de Engenheiros de Segurança do Trabalho (Asengest) e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR).

Serão três dias de uma programação completa voltada para o fomento da pesquisa, tecnologia, capitação e inovação do setor e áreas correlatas. “O Conest é um congresso muito tradicional que reúne profissionais engenheiros, técnicos de segurança, enfermeiros do trabalho, ergonomistas, advogados e outros. É uma oportunidade única de fazer contatos com profissionais de outros lugares do Brasil e do exterior. Os palestrantes internacionais são professores que podem ajudar muitos colegas engenheiros que pretendem ingressar numa pós-graduação e trabalhar em outro país”, explica o engenheiro agrônomo e de segurança do trabalho Benvenuto Gonçalves, presidente da Anest.

Um dos temas mais esperados pelos participantes será o painel da quinta-feira, 25 de novembro, que falará sobre o panorama da segurança e saúde do trabalhador no cenário pós-pandemia. Na mesa redonda, debaterão o tema convidados de renome internacionais como o professor Doutor em Higiene, Saúde e Segurança do Trabalho Pedro Carrana, de Portugal; o presidente do Instituto de Segurança e Saúde Ocupacional de Cabo Verde, João Carvalho; o presidente do Conselho Geral de Profissionais de Segurança e Saúde do Trabalho da Espanha, Rafael Ruiz Calatrava e o Engenheiro Mecânico Victoriano Anguis Terrazas, do México. “Essa discussão trará um panorama de como está a pandemia em nível internacional e o gerenciamento das medidas de contenção dentro das empresas”, completa Gonçalves.

Outros painéis programados para o mesmo dia poderão ser acompanhados pelos inscritos da forma como desejarem: presencialmente ou pela internet. Os profissionais vão discutir “O Impacto da Pandemia na aquisição e logística de distribuição de EPI’s” e “Os Diversos Papéis da Mulher na Segurança e Saúde do Trabalho”. No leque de temas técnicos, a programação prevê o debate sobre a construção civil e os reflexos da norma regulamentadora NR 18, gestão de riscos ocupacionais e da saúde no trabalho. Também haverá um espaço destinado para exposição de trabalhos científicos. “É uma troca rica e muito importante. A comunidade da engenharia poderá prestigiar os trabalhos de colegas de outros estados. Mais uma boa oportunidade para quem faz mestrado, doutorado e está procurando emprego”, argumenta o presidente da Anest.

A 23ª edição do Conest será encerrada com os minicursos. Haverá seis temas disponíveis, com abordagens diversas, entre eles a “Investigação de Acidentes de Trabalho na óptica da Prevenção” e os “As Principais Alterações das Normas Regulamentadoras”. A programação completa está disponível no site https://www.conest2021.com.br/programacao/

Os interessados podem optar por quatro modalidades: presencial (palestra magna, painéis e minicursos); virtual opção 1: (palestra magna e painéis); virtual opção 2: (minicursos) e virtual opção 3: (palestra magna, painéis e minicursos). As inscrições para o segundo lote vão até dia 30 de setembro e podem ser feitas pelo link https://www.conest2021.com.br/inscricoes/

O patrocínio é do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mutua), Redes de Segurança EN, Engenharia & Desenvolvimento (ASST), Universidade da Saúde e Segurança do Trabalho (SST). O apoio é do Convention Bureau e da Associação Paranaense de Engenheiros de Segurança do Trabalho (Apes).

Samara Rosenberger/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.