Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Projeto inédito da CNC, Fecomércio PR, Sincoval e parceiros vai conectar empresas com a academia, criar espaço de coworking, de soluções inovadoras e transformação digital do setor

As principais lideranças do estado Paraná e o presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, foram recepcionados virtualmente na quarta-feira (5), pelo presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR e vice-governador do Paraná, Darci Piana, para o lançamento do projeto inédito no país, o Centro de Inovação do Comércio, em Londrina.

Trata-se de uma ação que pretende conectar empresas do varejo com soluções inovadoras, e que promovam a transformação digital do setor. A ideia é colocar o projeto em prática em Londrina a partir dos próximos 90 dias e, posteriormente, replicá-lo em todo o país.

O Centro de Inovação do Comércio será um ambiente de negócios, de desenvolvimento do setor varejista, de aceleração de startups, espaço de coworking, promoção de um ambiente colaborativo de inovação e empreendedorismo, com a realização de palestras, workshops, seminários, hackathons, networking e de abrigo de lojas conceito do futuro, que ofertarão soluções inteligentes para o varejo.

São realizadores do projeto a CNC, o Sistema Fecomércio Sesc Senac PR e Sindicato do Comércio Varejista de Londrina (Sincoval Londrina e Região), com parceria do Sebrae/PR, Agência Brasileira de Desenvolvimento (ABDI), Prefeitura de Londrina, Fundação Araucária e Governo do Paraná.

Além dos realizadores, outros parceiros foram fundamentais para viabilizar o lançamento do Centro de Inovação do Comércio, como a deputada federal Luísa Canziani e seu pai, o ex-deputado federal e secretário de governo da prefeitura de Londrina, Alex Canziani, entusiastas de primeira hora do projeto e principais articuladores com a destinação de recursos para o projeto. De igual forma, além do Sincoval, destaca-se a participação dos demais sindicatos filiados à Fecomércio PR com sede em Londrina: Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico no Estado do Paraná (Sindióptica Paraná), Sindicato dos Corretores de Café no Estado do Paraná (Sincafé), Sindicato dos Salões de Cabeleireiros, Institutos de Beleza e Similares do Estado do Paraná (Sincap) e Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos de Londrina (Sinfarlon), Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios, Mercados, Minimercados, Supermercados e Hipermercados do Estado do Paraná (Sindimercados Paraná), bem como a Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios (CMEG) de Londrina.

Lideranças

De acordo com o presidente da CNC, José Roberto Tadros, o Paraná tem assumido o comando de um processo de inovação tecnológica no Brasil. “O Paraná há muito tem mostrado as mudanças que se fazem necessárias num país que tem o quinto maior território do mundo e a quinta população mundial e que infelizmente se atrasou no que diz respeito aos investimentos em inovação e na instrução. O Paraná, tem investido e tem conseguido reverter este processo. O Sistema Comércio Brasileiro tem se dado conta e tem a preocupação de que novas formas e caminhos precisam ser encontrados, uma vez que as mudanças e o desemprego estrutural advindo da inteligência artificial são irreversíveis.”

O presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR e vice-governador do Paraná, Darci Piana, salienta que todas as ações tiveram início quando o Sistema Fecomércio assumiu em Londrina, o prédio abandonado da antiga cadeia pública (o antigo Cadeião) da cidade, localizado no início da Rua Sergipe, e o transformou em um centro cultural. “A Rua Sergipe, como a maioria das ruas centrais, têm forte tendência a se tornarem degradadas. Com o programa de Revitalização de Espaços Comerciais, realizado pela Fecomércio/PR, em parceria com o Sebrae/PR, mudamos a realidade desta rua comercial de Londrina e hoje trazemos um novo projeto pra esta cidade, que é o Centro de Inovação do Comércio. Quem não acompanhar a inovação, ficará para trás. Precisamos transformar o nosso estado em um estado digital e moderno. Tenho certeza de que daqui a dois ou três anos, este modelo de centro de inovação estará espalhado por todo o nosso país”. Piana ainda destacou: “quero ressaltar também a contribuição do superintendente do Sebrae/PR, Vitor Tioqueta, do gerente do Sebrae de Londrina, Fabrício Bianchi, e do diretor regional do Senac PR, Rodrigo Rosalem, que serão os responsáveis pela condução desse importante projeto”.

Para a deputada federal Luísa Canziani, entusiasta da ação e quem destinou recursos oriundos de emendas parlamentares para o projeto, o lançamento deste programa é de suma importância e histórico para a inovação de Londrina e para o Paraná. “O centro será composto por diversas frentes e uma delas é a nossa Rua Inteligente, que está sendo um case nacional e, certamente, será um case internacional, pois ali testaremos tecnologias 5G de uma maneira diferenciada, para que possamos trazer inovação para o comércio varejista que enfrenta um período tão desafiador, com o aumento da competividade e da concorrência e com a própria crise econômica.”

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati está entusiasmado com o projeto. Ele afirmou que o município dará todo o apoio para tornar Londrina a cidade mais conectada do país. “Sem dúvida, trata-se de uma grande iniciativa, integrando parceiros que são referência em inovação no Brasil”.

Ramiro Wahrhaftig, presidente da Fundação Araucária, órgão de apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico do Paraná, pontua que a fundação tem apoiado iniciativas de inovação espalhadas por todo o estado. “Entendemos que o centro de inovação precisa fazer o lançamento de uma chamada pública, e a Fundação Araucária será parceira, para projetos inovadores na área do varejo”.

Segundo o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap) e presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR, Fernando Moraes, o investimento está sendo realizado na cidade certa. “Londrina tem uma característica muito forte no setor de comércio e de serviços, mais de 80% dos empregos formais são gerados por eles. Londrina é a cidade certa! Neste momento que estamos passando, o comércio precisa de inovação, a pandemia acelerou esta necessidade e este centro de inovação será um ponto muito forte para isso”.

De acordo com o Secretário de Governo de Londrina e ex-deputado federal, Alex Canziani, uma palavra muito discutida e debatida na atualidade é inovação para os mais variados setores. “Hoje damos um passo fundamental para que inovação efetivamente aconteça. Temos visto na pandemia a quantidade de empresas que estão sendo fechadas em decorrência desta crise, oportunidades que geravam emprego e renda e que acabaram por ser encerradas. O fortalecimento de empresas, para que possam gerar novas oportunidades e novos postos de trabalho e superar este momento tão difícil passa necessariamente pela inovação”.

Para o presidente do Sincoval, Ovhanes Gava, o lançamento do Centro de Inovação do Comércio é o ponta pé para a concretização de um sonho. “Ao longo de seus 50 anos, a proposta do Sincoval foi sempre de trazer o desenvolvimento comercial e econômico para a nossa cidade. Trata-se de uma bandeira que levantamos constantemente para o progresso da nossa cidade e região. Além de ser um projeto audacioso, esperamos que as ações aqui aplicadas possam ser levadas e servir de exemplo para todo o Brasil”.

Centro de Inovação do Comércio

O centro será sediado no prédio do Sindicato do Comércio Varejista de Londrina (Sincoval) e um andar inteiro de 500m2 será preparado e adequado para receber empresários, com salas para locação e reuniões, treinamentos, loja conceito, café, espaço de convivência, coworking, auditório e deck externo.

Todas as ações que serão desenvolvidas no centro estão firmadas em seis pilares de atuação: Programa de Aceleração, Centro de Formação em Inovação, Loja Conceito, Rua Inteligente, Comunicação Digital e Base de Conhecimento e Replicação.

Na inovação, serão promovidas atividades de capacitação e educação empreendedora, rodadas de negócios, networking e eventos com importantes players do varejo e empresas de tecnologia, workshops com aplicação prática de metodologias de inovação e empreendedorismos e desafios mapeados dentro da comunidade do varejo e das demandas dos comerciantes da Rua Sergipe, em Londrina.

A Loja-Conceito será uma estrutura física e também digital. A ideia é possibilitar que as empresas do varejo tenham acesso a soluções tecnológicas que possam ser aplicadas em seus negócios, ingressando no ambiente digital, visando o aumento das vendas e da competitividade para chegar a um novo patamar de inovação. A loja-conceito será toda projetada pelo Senac PR, que já possui outras lojas-conceito, que valorizam o que há de mais inovador e experiencial, em consonância ao que é ensinado em seus cursos de formação profissional.

A Rua Inteligente, que já está sendo implantada na Rua Sergipe, receberá novas tecnologias e a instalação de soluções de inteligência artificial e conectividade. A rua mais tradicional do comércio de Londrina será como um laboratório a céu aberto para testes de novos protótipos e experimentação de soluções inovadoras para o comércio local, com instalação de câmeras com reconhecimento facial, luminárias, e uma central de controle para gerenciamento de todos os dados. Para este pilar a ABDI e o Parque Tecnológico Itaipu estão investindo recursos na casa de R$ 4,4 milhões para mobiliários e capacitação dos empresários. Até o fim de 2021, as 12 quadras da Rua Sergipe receberão a instalação de todos os equipamentos.

A Comunicação Digital é outro pilar do projeto que será concretizada com a criação e um portal digital que terá o propósito de comunicar o que vem sendo realizado, compartilhar ações e iniciativas do centro e um banco de informações a ser pesquisado por outras cidades na aplicação de projetos posteriores.

A ideia do centro é ser uma base de conhecimento e replicação. Com este pilar, espera-se que todas as melhores práticas sejam disseminadas, documentadas para que o projeto possa crescer de maneira estruturada e replicado em outros estados ou áreas.

A escolha

A cidade de Londrina, com seus quase 600 mil habitantes, está localizada na região Norte Central do Paraná, e foi escolhida para sediar o Centro de Inovação do Comércio em virtude do seu ecossistema de inovação ser maduro e integrado. A cidade já recebeu o Programa de Revitalização de Espaços Comerciais – uma parceria da Fecomércio PR e do Sebrae/PR – e formado do grupo de empresários da Nova Sergipe, possuir um comércio pujante com grandes empresas varejistas, ter a presença de diversas governanças setoriais, possuir o espaço físico para adequar as instalações para abrigar o centro de inovação e por ser uma cidade centro de eventos artísticos, culturais, de negócios e de agronegócios.

Silvia Bocchese de Lima/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.