Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo é apoiar os setores que mais sofreram com a crise e oferecer soluções para a alavancagem das empresas locais

A Prefeitura de Londrina, em parceria com o Sebrae/PR, setor produtivo e sociedade civil organizada, lançou, ontem (6), o Plano de Retomada da Economia. Trata-se de um plano de ação que definirá ações de curto prazo para apoiar os setores que mais sofreram com os efeitos da pandemia do coronavírus. O objetivo é que os negócios retomem o crescimento, voltem a gerar emprego, renda e movimentem a economia local.

Os detalhes do plano foram apresentados pelo consultor do Sebrae/PR, Sérgio Ozório. Segundo ele, o trabalho começa com o diagnóstico atualizado dos efeitos da pandemia em diversos setores da economia. Na sequência, a equipe definirá uma série de ações para o enfrentamento dos problemas, que serão articuladas em várias frentes, como logística, infraestrutura, inovação, comunicação, legislação, dentre outras.

Com o plano traçado, o grupo executará as ações ao mesmo tempo em que monitorará os resultados. A expectativa é atingir resultados como a recuperação ou elevação do Produto Interno Bruto (PIB), retomada da geração de emprego e renda, aumento da autoestima da população, fixação dos recursos na cidade e retomada da dinâmica econômica e social de Londrina.

O gerente regional do Sebrae no norte do Paraná, Fabrício Bianchi, explica que a instituição vai conduzir a metodologia, que partirá de um diagnóstico rápido e estruturação de um plano de ação com foco na retomada da economia local. “Vale ressaltar que várias ações têm sido feitas em Londrina desde o início da pandemia, em parceria com o poder público e sociedade civil organizada. O plano vem para reforçar esse trabalho, porque outras necessidades têm surgido”, explicou.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Fernando Moraes, complementa que o plano vem para somar todas as ações já implementadas desde o começo da crise, como o aporte de recursos da garantidora de crédito, com empréstimos subsidiados aos empresários, e a criação de uma plataforma de marketplace e delivery para fomentar as vendas do comércio local na internet. “O plano vem para colocar Londrina nos trilhos novamente. As orientações aos empresários são importantes, porque o comportamento do consumidor mudou muito nesse período e as empresas precisam se adaptar ao novo cenário”, afirmou.

O trabalho terá duração de cinco meses, porém, algumas ações definidas podem se estender por mais tempo. O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, destacou a importância da parceria com o Sebrae/PR.

 “Vamos atuar juntos para atender os micros e pequenos empresários do comércio e setor produtivo de Londrina para alavancar a economia da cidade e retomar a criação de empregos”, ressaltou.

Além do Sebrae/PR e Prefeitura de Londrina, a iniciativa terá o envolvimento da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (Ceal), Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Fiep, Sindicato do Comércio Varejista de Londrina e Região (Sincoval), Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos do Norte do Paraná (Sindimetal Norte/PR), Sindicato da Indústria da Construção Civil do Norte do Paraná (Sinduscon Norte/PR), TI Paraná e Sociedade Rural do Paraná (SRP).

Asimp/Sebrae/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios