Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Polícia Militar do Paraná e Guarda Municipal de Londrina continuam fiscalizando o descumprimento do Decreto Estadual 7020

Desde a última quarta-feira (10), está em vigor em Londrina e em todo o Estado do Paraná as medidas restritivas impostas pelo Decreto Estadual n.º 7.020/2021. A população deve ficar atenta as restrições, que são válidas até às 5 horas da próxima quarta-feira (17), sendo que o decreto pode ser renovado a depender da situação epidemiológica do Paraná, com relação aos casos de COVID-19.

Com a publicação, todos os municípios paranaenses precisam obedecer ao toque de recolher estipulado das 20h às 5h, inclusive nos fins de semana, e a proibição do comércio e do consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo,  no mesmo horário. Além disso, outras medidas estão elencadas, como a proibição de aglomeração de pessoas em eventos, comemorações, assembleias, confraternizações, convenções, eventos técnicos ou reuniões familiares seja em espaço público ou privado.

Continuam suspensos os funcionamentos dos estabelecimentos destinados ao entretenimento ou a eventos culturais, como casas de shows, circos, teatros, cinemas, museus, parques temáticos e infantis, casas noturnas e espaços de atividades correlatas. Segundo o secretário municipal de Defesa Social de Londrina, Coronel Pedro Ramos,  desde o início da pandemia, a Guarda Municipal de Londrina tem contribuído de diversas maneiras com a fiscalização e o cumprimento das normas.

A Central 153 da GM e o Whatsapp (43) 9-9995-0272 seguem à disposição dos moradores para o recebimento de denúncias de descumprimento das medidas restritivas.  “Há quase um ano, a Guarda Municipal e os demais órgãos de fiscalização estão na linha de frente para fazer cumprir os decretos e normas de combate à pandemia em Londrina. Só em 2021, nós já atendemos mais de 1.700 denúncias. Nesse momento, continuaremos fiscalizando o Decreto Municipal 271/2020 em apoio ao Decreto Estadual do Paraná n.º 7020”, ressaltou o secretário Ramos.

Em Londrina, o comércio de rua, as galerias, centros comerciais e prestadores de serviços não essenciais poderão funcionar com 50% de sua capacidade, de segunda a sexta-feira, apenas das 10h às 17h. Isso porque, o Município conta com mais de 50 mil habitantes. Já as cidades menores devem se atentar às normas municipais.

Há restrição no horário de funcionamento para a academias de ginástica para práticas esportivas, de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h, não podendo ultrapassar o limite de 30% de ocupação. Os shopping centers podem abrir das 11h às 20h, de segunda a sexta-feira, limitando a receber 50% de sua capacidade. Os restaurantes, bares e lanchonetes podem atender de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h, com limite de 50% de ocupação e podem funcionar 24 horas somente na modalidade de entrega, ou seja, pelo delivery.  Já os serviços oferecidos por mercados, farmácia, clínicas médicas, que são essenciais, podem funcionar durante todos os dias da semana, sem restrições aos sábados e domingos .

As medidas restritivas são necessárias para combater a disseminação em massa ainda maior do novo Coronavírus. Isso porque, segundo o Informe Epidemiológico do Coronavírus no Paraná, divulgado ontem (10), até o momento, 736.625 paranaenses se contaminaram com a COVID-19, sendo que 12.954 vieram à óbito. No Brasil, mais de 11.122.429 brasileiros tiveram a doença, sendo que já se registram mais de 268 mil mortes pela doença viral.

Até o momento, a imunização é a forma mais eficaz de reduzir a transmissão, diminuir a gravidade dos casos da infecção viral e proteger tanto o indivíduo quanto a sociedade. Por isso, a Prefeitura de Londrina segue as normas restritivas e espera vacinar o maior número de pessoas o mais rápido possível. “As vacinas salvam vidas e recuperam a economia. Precisamos vacinar nossa população, para que a gente consiga voltar, ainda que em uma nova normalidade, com as nossas atividades produtivas funcionando em sua plenitude. Não há fórmula mágica. A fórmula é se proteger, lavar as mãos com álcool gel 70%, usar máscara e manter o distanciamento. Tudo poderia estar funcionando, desde que as pessoas respeitassem”, lembrou o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, durante sua live semanal.

Os serviços de fiscalização para o cumprimento das medidas restritivas continuam sendo executados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública, por meio da Polícia Militar do Paraná, em cooperação com a Guarda Municipal de Londrina.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios