Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Campanha da Prefeitura visa alertar os homens para a importância dos exames preventivos contra câncer de próstata

Chegou a vez dos homens. A Prefeitura de Londrina participa da campanha “Novembro Azul”, alertando para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Ao todo, sete monumentos e pontos de passagem e visitação da cidade receberam, desde o dia 1º, iluminação decorativa na cor azul. São o Viaduto Desembargador Edson de Jesus Deliberador (na Av. Dez de Dezembro), monumento O Passageiro, Concha Acústica, a fachada da Biblioteca Pública, Monumento Bíblico, Cascata do Lago Igapó e a Praça da Garça. O trabalho foi executado pela Sercomtel Iluminação (SI).

A iluminação decorativa regular de monumentos e pontos de visitação, todos os meses, começou em Londrina no segundo semestre de 2019, já na gestão do prefeito Marcelo Belinati. Sobre o Novembro Azul, Marcelo Belinati, que também é médico, diz que proteger e prevenir “é um gesto de amor, por isso Londrina entrou na vibe do Novembro Azul”. Para ele, nunca é demais fazer um preventivo, porque o câncer de próstata oferece grande risco.

O presidente da Sercomtel Iluminação, Claudio Tedeschi, por sua vez, destaca uma das características da empresa, que é justamente participar destas campanhas municipais de conscientização: “O trabalho de iluminação decorativa dá um ganho muito interessante para as ações promocionais da Prefeitura”, destaca.

Já o diretor de Operações da SI, Alexander Farias Fermino, enaltece o trabalho do Executivo. Ele salienta que a Sercomtel Iluminação, depois de ter colaborado com a campanha do “Outubro Rosa”, alterou as cores e acionou um total de 450 luminárias azuis de todos os monumentos citados. “São luminárias e projetores padrão RGB [cores] e lâmpadas de vapor metálico coloridas”.

Somente no Viaduto da Dez de Dezembro existem 112 luminárias na parte inferior de cada lado da pista. Já na Concha são cinco unidades, além da Biblioteca Municipal (9), Monumento O Passageiro (4), Praça da Garça (1), Cascata do Igapó (4) e Monumento Bíblico (3).

O que é

O Novembro Azul é um movimento mundial que destaca a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. Trata-se do tumor mais comum entre os homens e que em 2021 deve ter 65.840 novos casos entre os brasileiros, segundo o Instituto Nacional do Câncer.

De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de próstata é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Ainda conforme o MS, com base em dados da Sociedade Brasileira de Urologia, a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.