Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A 7ª Promotoria de Justiça de Londrina (Norte-Central do estado), que tem atribuição na Defesa dos Direitos do Consumidor e do Idoso, requisitou ao 5º Distrito Policial da cidade a instauração de inquérito policial para apurar as circunstâncias em que ocorreram oito mortes por Covid-19, durante o mês junho, numa Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) do Município. A requisição foi feita com base em fatos e informações constantes em procedimento administrativo instaurado pelo MPPR para fiscalizar as medidas necessárias à prevenção do contágio pelo coronavírus em ILPIs de Londrina, bem como em notícia de fato específica sobre a referida instituição em que ocorreram os óbitos.

O Ministério Público do Paraná também encaminhou ofício à ILPI e à Secretaria Municipal do Idoso para que se abstenham de receber mais idosos na entidade, tanto em vagas conveniadas com o Município quanto em vagas particulares, até que seja apresentado relatório técnico da Vigilância Sanitária atestando que a instituição está apta a receber outros residentes.

Testagem

Em função das mortes e contaminações ocorridas em ILPIs de Londrina, na semana passada, a Promotoria de Justiça já havia requisitado que a Secretaria Municipal de Saúde realizasse testes massivos para a detecção de contaminação por coronavírus nos idosos e colaboradores de todas as Instituições de Longa Permanência para Idosos do Município. Ao todo, há 589 pessoas abrigadas nas 21 ILPIs de Londrina.

Asimp/MPPR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios