Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O termo de adesão foi oficializado na última segunda-feira (4) e tem por objetivo promover políticas públicas para a população negra em Londrina

O Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR) tem como um dos objetivos promover políticas e serviços com o intuito de superar as desigualdades raciais no Brasil, garantindo à população negra a efetivação da igualdade e das oportunidades. O município de Londrina aderiu ao termo de adesão na última segunda-feira (4) e, a partir da publicação do extrato de adesão no Diário da União, torna-se oficial a participação da cidade no SINAPIR.

O termo de adesão e compromisso foi assinado pela secretária Sandra Terena da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPPIR), pelo prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e pela gestora de Igualdade Racial, Maria de Fátima Beraldo. A vigência de adesão é ilimitada.

Segundo a gestora de Igualdade Racial do Conselho de Promoção de Igualdade Racial (CMPIR) de Londrina a conquista é muito importante para a cidade e, principalmente para a população negra e indígena, com vistas a implementar políticas de enfrentamento ao racismo e à promoção da igualdade racial em Londrina.“A partir dessa adesão, o município de Londrina conta com uma vantagem significativa nos editais e nos processos seletivos disponibilizados pela Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPPIR), principalmente entre as áreas de saúde, educação e segurança. Além disso, o Município passa a ter acesso preferencial a recursos do Governo Federal, quando estes estiverem disponíveis por meio de edital”,explicou.

“Tanto o Departamento de políticas étnico-raciais quanto a coordenação da gestão do SNPPIR, se colocam mais próximos do município, na perspectiva de implantação de políticas de igualdade racial que combatam o racismo e fortaleçam a política aqui no município”, disse Beraldo.

O município de Londrina já vinha há um tempo trabalhando para realizar esse convênio com o Governo Federal. Segundo a gestora, foi preciso seguir uma série de requisitos e documentações, além de organizar o conselho atuante da igualdade racial e apresentar os resultados do trabalho da ação na gestão da igualdade racial nos últimos 12 meses.

Sendo assim, com essa conquista, Beraldo frisou que foi um passo muito importante na luta da comunidade negra e que o município de Londrina, agora com esse convênio, continua buscando a implantação de novas ações nas políticas públicas que possam contribuir para o combate ao racismo na cidade.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios