Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O material inédito reúne dados sobre as principais realizações, obras e investimentos no período de 2017 a 2020

Uma compilação das principais realizações apontadas pelas secretarias e órgãos municipais de Londrina, destacando informações sobre ações, obras, projetos e políticas públicas desenvolvidas no quadriênio de 2017 até 2020. Trata-se do Caderno de Ações da Prefeitura, publicação inédita elaborada pela Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia (SMPOT).

Em sua primeira edição, o estudo tem como objetivo disponibilizar à população, de forma organizada, um panorama regionalizado com dados e números oficiais, incluindo valores e origem dos recursos financeiros utilizados pelo Município. Lançado no dia 8 de dezembro, o material está disponível para acesso no Portal da Prefeitura, com acesso direto por este link bit.ly/2KNjN6S.

Essa iniciativa é mais um instrumento que soma para a consolidação do plano de transparência que a Administração Municipal vem aplicando em Londrina, aprimorando e ampliando as formas de controle e acesso à informação. O Caderno de Ações é composto por mais de 60 páginas, que fornecem aos leitores e pesquisadores informações dispostas em gráficos, mapas, tabelas e quadros detalhando os serviços demonstrados.

Os conteúdos apresentados referem-se a 24 secretarias, órgãos ou setores ligados à Prefeitura, e estão atrelados às ferramentas de planejamento do Município, como o Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA). A equipe de desenvolvimento é a mesma que já produz, todos os anos, o Perfil de Londrina, publicação que reúne dados socioeconômicos, ambientais, territoriais, de infraestrutura e administrativos provenientes de fontes oficiais.

De acordo com o gerente de pesquisa da Diretoria de Planejamento da SMPOT, Alexander Korgut, um dos coordenadores da produção, a proposta da iniciativa é entregar à cidade um resumo de fácil acesso e compreensão a respeito do que o Município realizou de mais importante nos últimos quatro anos. “Esta publicação ocorre pela primeira vez e reúne informações sobre os investimentos para realização de várias políticas públicas importantes. Com linguagem e abordagem simples, o caderno traz conteúdos úteis e aprofunda a questão da transparência, que vem sendo muito bem trabalhada e aperfeiçoada pela atual gestão. A ideia é manter este novo trabalho e tentar aprimorá-los nos próximos anos, tornando-o mais recorrente, com a possibilidade de uma edição anual”, apontou.

Korgut contou que o trabalho de captação e compilação dos conteúdos, junto a todas as unidades abrangidas, foi amplo e exigiu quase um semestre de atividades. “Para a elaboração da primeira versão do Caderno de Ações, iniciado em julho, contamos com a colaboração e gentileza de servidores de todas as secretárias e órgãos municipais. As informações devem ter precisão e isso exige fazer pesquisas, realizar a ponte entre os setores envolvidos, verificar e revisar informações, além da demanda rotineira já existente. Também tivemos o período de pandemia, que exigiu adaptações nos serviços da Prefeitura, mas conseguimos finalizar com êxito o material, agora já disponível para qualquer pessoa”, disse.

O diretor de Planejamento da SMPOT, Walter Cortez Mostaço, que idealizou o projeto Caderno de Ações, deu mais detalhes sobre como surgiu a proposta de montar a publicação. Segundo ele, o surgimento se deu a partir de uma demanda específica de levantamentos técnicos sobre ações e obras de duas secretarias, de onde partiu a ideia de envolver todos os órgãos municipais em um material mais amplo.

 “Mobilizamos cada pasta a colaborar com este novo trabalho. A vantagem do formato é que ele aponta o que foi realizado por regiões, o que ajuda o público a se localizar e entender com mais facilidade. Para 2021, já iniciamos a elaboração de outro produto que queremos anexar ao Perfil de Londrina para aprimorar esta publicação. A ideia é produzir um anexo com dados próprios e atualizados, para além das fontes oficiais como o IBGE, das secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação. A vantagem deste trabalho é que ele ajudará a qualificar a visão geral de atuação das políticas públicas, com dados mais reais e atuais ao público. Aos poucos, pretendemos inserir novas secretarias, conforme as demandas permitirem”, detalhou.

Conteúdo

Ao acessar o material, o público pode conferir dados relacionados a construções, reformas e melhorias de equipamentos públicos e outros pontos. Isto inclui unidades de saúde, escolas, creches, sedes, imóveis habitacionais, praças, unidades culturais e esportivas, complexos industriais, terminais urbanos, cemitérios e capelas mortuárias, CCIs, centros de referência, instalação de iluminação pública, dentre outros. São resumidos os repasses e recursos aplicados, bem como suas origens.

Também estão disponíveis informações sobre as dezenas de obras viárias e infraestruturais como construção e revitalização de pontes e viadutos, criação de novos ramais de interligação viária entre regiões, duplicação, pavimentação e prolongamento de pistas de avenidas e ruas, melhorias em estradas rurais, adequações de trânsito, recomposição de galerias pluviais, compondo amplo pacote de serviços. Outros pontos são os investimentos para aquisições de equipamentos e modernização e informatização dos serviços das secretarias e órgãos, capacitações de servidores, além da execução de serviços de limpeza e manutenção espalhados por toda a cidade.

Compõem a publicação as secretarias de Saúde; Educação; Obras e Pavimentação; Assistência Social, Agricultura e Abastecimento; Políticas para as Mulheres, Defesa Social; Idoso; Cultura; Ambiente; Planejamento, Orçamento e Tecnologia; Fazenda; Governo; Gestão Pública; Recursos Humanos; Trabalho, Emprego e Renda; Ouvidoria-Geral do Município; CODEL; CMTU; COHAB; Fundação de Esportes; PROCON; ACESF e Sercomtel Iluminação.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios