Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Informações sobre o serviço serão apresentadas no dia 18 de setembro na ACIL; edital deve ser divulgado em novembro

O Programa Compra Londrina convida empresas especializadas no preparo de refeições para conhecer novas informações sobre o futuro edital, a ser lançado pela Prefeitura de Londrina para contratação do serviço.   O escopo da nova contratação prevê o preparo da alimentação, incluindo mão de obra e produtos para higienização das cozinhas em 120 escolas municipais e centros municipais de educação infantil de Londrina.

A Prefeitura estima a necessidade de fornecer 56.035 refeições diárias para os mais de 45 mil alunos municipais. O custo máximo do serviço orçado, até o momento, está em R$ 15.980.619,12 por ano.

O encontro com potenciais fornecedores da alimentação foi marcado para 18 de setembro, às 14h, na sede da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), na Rua Minas Gerais, 297, no segundo andar. A Secretaria Municipal de Educação vai apresentar detalhes para que as empresas do setor tenham tempo de se planejar para a abertura da licitação - o que deve ocorrer em novembro.

No lugar de apenas um grande lote do serviço para a cidade inteira, a nova licitação deve prever até quatro lotes, divididos por regiões da cidade (norte, sul, oeste e centro/leste). O novo formato possibilita até quatro empresas vencendo simultaneamente a disputa pelo serviço.

Hoje, o preparo da alimentação nas escolas municipais é feito pela empresa Sepat, de Joinville (SC), cujo contrato termina junto com o ano letivo de 2018. A nova empresa escolhida já começará no ano letivo de 2019. Mensalmente, a Prefeitura deposita quase R$ 1,3 milhão mensais para o pagamento da empresa de Santa Catarina.  

O secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, contou que tem sido feito um grande esforço para conhecer o mercado local e incentivar as empresas de Londrina a participar das licitações do Município. “Especificamente, esse é um contrato extremamente grande e que vale a pena ser disputado por qualquer empresa do país e, com certeza, pelas empresas do setor que existem na nossa cidade”, destacou.

As empresas do segmento estão sendo convidadas por telefone, envio de e-mails, contatos com entidades representativas do setor e divulgação na imprensa. Em junho, durante a primeira reunião pública sobre o tema, seis empresas de Londrina participaram do Encontro com Fornecedores.

No futuro contrato, as empresas que vencerem o serviço se obrigam a disponibilizar cozinheiras, lactaristas e técnicos em nutrição, em um total de 339 trabalhadores para cuidar da alimentação nas 120 escolas e centros de educação infantil municipais da cidade.

O planejamento dos lotes será apresentado pela Secretaria Municipal de Educação e tem as seguintes características:

Lote 1 - Região norte – 26 unidades: 10.042 alunos, 13.092 refeições/dia, 71 cozinheiras, 3 lactaristas, 4 supervisoras.

Lote 2 - Região sul – 35 unidades: 9.733 alunos, 14.319 refeições/dia, 81 cozinheiras, 7 lactaristas, 5 supervisoras.

Lote 3 - Região oeste – 28 escolas: 9.527 alunos, 15.040 refeições/dia, 70 cozinheiras, 9 lactaristas, 4 supervisoras.

Lote 4 - Região leste e centro – 31 unidades: 9.480 alunos, 13.854 refeições, 71 cozinheiras, 10 lactaristas, 5 supervisoras.
Marcelo Frazão/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios