Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Denúncias foram feitas para a Sema das 12h de sexta-feira (24) até 00h30 de sábado (25), e a maioria se concentra na região norte

A Prefeitura de Londrina, por meio das secretarias municipais do Ambiente (Sema) e Defesa Social, divulga o balanço de denúncias por descumprimento do decreto municipal n° 1.642, que proíbe a soltura de rojões ou fogos de artifício com estampido ou estouro em Londrina. O levantamento mostra que, das 12h de sexta-feira (24) até 00h30 de sábado (25), o Município recebeu 29 denúncias e registrou cinco notificações.

A proibição dos artefatos com barulhos é uma medida que visa impedir a poluição sonora; proteger os animais, domésticos ou não, dos efeitos nocivos provocados pelos estampidos; bem como poupar desses mesmos incômodos os pacientes hospitalizados, acamados e pessoas com hipersensibilidade auditiva, incluindo Transtorno do Espectro Autista.

Segundo o secretário municipal do Ambiente, Ronaldo Siena, os números apresentados nos relatórios dos dias 24 e 25 de dezembro, quando foi comemorado o Natal, mostram que o londrinense está cada vez mais consciente dos danos causados pelos fogos e rojões que emitem barulho. “Essa é uma solidariedade do londrinense com a causa de cuidar do meio ambiente e do próximo”, citou.

Das 29 denúncias registradas, a maioria refere-se a região Norte da cidade (16). Em segundo lugar, ficou a região Leste, com oito denúncias; seguida das regiões Oeste e Sul, com uma denúncia cada. Outras três denúncias não identificaram o endereço ou bairro.

Para receber as denúncias, o Município disponibiliza dois canais. Por meio da Sema, as informações podem ser encaminhadas para o número de WhatsApp (43) 9 9994-1721, em qualquer dia e horário, ou para a Gerência de Fiscalização, no telefone (43) 3372-4770, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h.

E a Guarda Municipal de Londrina também pode ser acionada para registrar as denúncias de fogos e rojões com barulho, tanto pelo telefone da Central de Emergência 153 como pelo aplicativo 153 Cidadão, disponível para aparelhos Android e iOS. Esses dois canais da Defesa Social funcionam 24 horas por dia, todos os dias da semana.

O descumprimento do decreto municipal n° 1.642 pode resultar em notificação ou auto de infração com multa de R$ 500. Esse valor é dobrado em caso de reincidência, e pode ser quadriplicado na segunda reincidência.

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.