Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Medida facilita a execução da obra aguardada há décadas

Durante reunião da Comissão de Infraestrutura da região de Londrina, o superintendente da Infraero, Ademir Gauto, informou aos integrantes que até o final do mês de novembro estará pronto o projeto de ampliação e modernização do Aeroporto, com detalhamento da engenharia, valores, prazos e o plano de execução de cada etapa. O projeto inclui ampliação da pista de pouso e decolagem em 600 metros, construção de nova pista de taxiamento ligando pátio a nova cabeceira, instalação de equipamentos como o sistema de pouso por instrumento ILS.

“Dessa forma, o projeto poderá ser licitado e executado por etapas. Se não houver verba para tudo, as obras podem começar pela ampliação da pista. Outro ponto importante é que o projeto de ampliação está sendo acompanhado por uma equipe da Infraero. Quando ele estiver concluído, também já estará aprovado pela Infraero, evitando que a empresa tenha que refazer e atrase o andamento do processo”, explicou o deputado estadual Tiago Amaral.

Os terrenos que vão impactar na parte da ampliação da pista já estão entregues e não haveria impedimento para começar esta parte da obra. De acordo com Ademir Gauto, superintendente da Infraero, a pista tem que estar homologada para a instalação do ILS. Hoje a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) não aceita mais a instalação do equipamento sem que ocorra anteriormente a homologação da pista.

A Comissão conseguiu adiantar a conclusão do projeto para este ano, a tempo de permitir que o recurso seja incluído no orçamento da União para 2019. A bancada de deputados federais foi informada oficialmente em fevereiro deste ano sobre o andamento do projeto e necessidade de articular a apresentação de uma emenda de bancada para garantir recursos e viabilizar a execução das obras no Aeroporto.

Comissão

Em uma ação inédita, o deputado estadual Tiago Amaral e Cláudio Tedeschi, presidente da ACil, conseguiram unir governo e representantes da sociedade civil para discutir obras importantes para a região. Por meio do trabalho da Comissão de Desenvolvimento e Infraestrutura da Região Norte foram conquistadas importantes obras de infraestrutura e logística, como a duplicação da PR-445, entre Londrina e Irerê, uma antiga reivindicação regional; além da conclusão dos projetos dos três trechos do Contorno Norte e as três passarelas na PR-445, em Cambé e Londrina.

A comissão une entidades da sociedade civil organizada, como Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Sociedade Rural do Paraná (SRP), Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (CEAL), Sinduscon Norte, Sindimetal Londrina, Grupo Folha de Comunicação, Associação das Empresas do Polo Industrial de Cambé (AEPIC) e Associação Médica do Londrina. 

Rosi Guilhen/Ascom

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios