Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Fiscais da Prefeitura deram aval para finalização da construção; o funcionamento do espaço inicia em até quinze dias

O Centro de Desenvolvimento Econômico de Londrina, Tecnocentro, está oficialmente concluído, depois de uma espera de quase vinte anos. O anúncio foi dado após vistoria realizada na segunda-feira (20) por fiscais da Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação (SMOP) e diretores do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel). Para construir o Tecnocentro, foram investidos mais de cinco milhões de reais, numa parceria entre o governo do Estado e a Prefeitura de Londrina.

O espaço de 3.150 m² será destinado a entidades e empresas que buscam transformar Londrina em Cidade Inteligente. Também será sede da Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento (CTD) e do Ecossistema de Inovação, com dez governanças, além de abrigar startups, incubadoras e aceleradoras.

O funcionamento do Tecnocentro depende agora da ligação da rede elétrica, por parte da Copel. O próximo passo será a ocupação de parte do prédio pelo CTD, que iniciará a atração e seleção de startups e empresas. Todo processo passa a ser acompanhado, em breve, por uma Organização Social (OS) composta por entidades e governanças, cujo projeto de criação tramita na Câmara Municipal. Em outras palavras, setores produtivos e do conhecimento (universidades) participarão da gestão do Tecnocentro.

O presidente da Codel, Bruno Ubiratan, considera a conclusão da obra uma vitória. “Junto com o MasterPlan, o Tecnocentro era uma reivindicação antiga da cidade. A elaboração do MasterPlan termina em novembro e agora temos este prédio tão simbólico que também ficou pronto. O prefeito Marcelo Belinati conseguiu aprimorar o ambiente de negócios na cidade apesar da pandemia, porque há um canal aberto de diálogo com todos os setores da sociedade, completado pela austeridade nas finanças e garra para ir atrás de recursos”, afirmou.

A construção fica situada no Parque Tecnológico Francisco Sciarra. O governo do Estado aplicou, ao longo dos anos, quase quatro milhões de reais e, este ano, a Prefeitura investiu mais R$ 932 mil em recursos próprios para o avanço das obras. O Tecnocentro conta com auditório, módulos para laboratórios, escritório e salas de reunião. Será totalmente climatizado e conta com estacionamento próprio e guarita para segurança. O prazo para o início do funcionamento é início de outubro.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.