Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A psiquiatra londrinense Alessandra Diehl ganhou o prêmio International Reserch Awards, cuja cerimônia de entrega será no próximo mês de janeiro, na Índia. O motivo do reconhecimento é uma pesquisa científica descrita no artigo “Violência e uso de substâncias em minorias sexuais: dados da Segunda Pesquisa Nacional Brasileira de Álcool e Drogas (II BNADS)”.

O estudo descreve a prevalência do uso de substâncias e as associações entre experiências adversas no início da vida, comportamento sexual e violência em indivíduos de minorias sexuais. A pesquisa foi realizada em 2012, e coletou dados em domicílios de 4067 brasileiros com 14 anos ou mais.

Os resultados apontaram que 3,4% dos entrevistados se declararam minorias sexuais. Entre eles,  15,2% afirmaram consumir o álcool com alta prevalência e 22,2% responderam que fazem uso abusivo de álcool. Os entrevistados demonstraram ainda que eram mais propensos a usar crack e alucinógenos; estar envolvido em prostituição infantil; abuso sexual infantil; e relataram vontade de se suicidar naquele ano. Essa amostra dos participantes também se mostrou mais propensa a se envolver em sexo desprotegido, em comparação com minorias não sexuais.

A conclusão do estudo evidencia que a faixa da população que se considera na classe das minorias sexuais é acometida por episódios de violência, que começam no início da vida e persiste na idade adulta, quando comparado à população geral.  Essa população também é mais exposta a transtornos por uso de substâncias.

Giovana Chiquim/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios