Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Realizado sob a coordenação do Ippul com recursos do Legislativo, diagnóstico deverá orientar a definição de políticas públicas de mobilidade urbana   

Na sessão ordinária de quinta-feira (24), às 14h30, representantes da Prefeitura de Londrina estarão na Câmara de Vereadores para apresentar um resumo do diagnóstico feito pela empresa de consultoria em transportes Logit, responsável pela elaboração do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável do município (PlanMob Londrina). Contratado com recursos repassados pelo Legislativo, o PlanMob foi desenvolvido com base na Pesquisa Origem Destino de 2019, que trouxe dados como a quantidade de deslocamentos realizados pela população com os diversos meios de transporte – carros, motocicletas, ônibus públicos e privados, bicicletas e a pé –, os motivos pelos quais as pessoas se deslocam de um ponto ao outro (se a trabalho, lazer, estudo ou outro motivo) e os horários de maior movimento. O plano será apresentado de forma detalhada no sábado (26), a partir das 9 horas, em audiência pública no auditório do Sindicato do Comércio Varejista de Londrina (Sincoval), sob coordenação do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (Ippul).

Em 2017, lei de autoria da Mesa Executiva do Legislativo à época (lei nº 12.623/2017) autorizou a liberação de R$ 3,6 milhões do Fundo Especial da Câmara (FEC) para custeio das despesas decorrentes da elaboração do Plano de Mobilidade de Londrina. “A Câmara tem esse Fundo Especial, destinado prioritariamente para a reforma de seu prédio, mas os vereadores entenderam a necessidade do Executivo de elaborar esse plano de mobilidade. O plano é fundamental porque hoje temos várias dificuldades de mobilidade, tanto no trânsito de automóveis quanto no de pedestres. A cidade chegou a um patamar em que precisa ser revista. Esse plano vai trazer uma atualização do que a cidade é hoje e do que necessita”, afirma o vereador Ailton Nantes (PP), presidente da Câmara.

Em entrevista à equipe de Jornalismo da Câmara, a diretora de Trânsito do Ippul, Denise Ziober, explicou que o PlanMob será apresentado à população por etapas, em duas audiências públicas. Na primeira, neste sábado, haverá a exposição dos resultados das pesquisas que embasaram o plano. Na segunda, em novembro, o Executivo detalhará as propostas para solucionar os problemas detectados. Ainda de acordo com Ziober, o projeto de lei do PlanMob deve ser enviado à Câmara em dezembro. “Todos os resultados espelham respostas de munícipes, que falaram sobre problemas no seu deslocamento diário para o trabalho, a escola. É uma ferramenta riquíssima, um banco de dados que ajudará os vereadores a fazerem o acompanhamento e a avaliação da eficácia de políticas públicas”, adiantou a diretora durante pronunciamento feito na sessão ordinária da Câmara da última quinta-feira (17). Na oportunidade, Ziober e o presidente do Ippul, Roberto Alves Lima Júnior convidaram os vereadores para participar da primeira audiência pública do PlanMob Londrina. 

Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios