Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Obra traz pesquisa realizada por meio da Secretaria de Segurança Pública do Paraná sobre paz e prevenção do uso de drogas

Nesta quinta-feira (22), às 19h30, acontece o lançamento do livro “Vozes do Cárcere II - Paz e Prevenção do uso de drogas nos caminhos das assistências educacional e religiosa”, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, localizada na rua Dom Bosco, 55. A ação faz parte do evento “Era Digital - Benefícios e Riscos”, que conta com apoio da Prefeitura de Londrina.

A obra traz os resultados de uma pesquisa realizada pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná com 8 mil pessoas que vivem em 23 instituições do sistema carcerário brasileiro. Em 326 páginas, as pesquisadoras e organizadoras da obra, Cineiva Campoli Paulino Tono, Maria Tereza Uille Gomes, Roseli Boerngen-Lacerda e Sonia Maria Chaves Haracemiv trazem à tona questões de grande relevância social, como as condições em que vive a população encarcerada e medidas que podem prevenir a adesão ao uso de drogas e até mesmo ao mundo do crime.

Entre as ações preventivas, os autores citam as assistências educacionais e religiosas, que demonstram ter eficácia na mudança do comportamento social. Por meio de referenciais teóricos, metodológicos e empíricos, os pesquisadores de Pedagogia, Biomedicina, Psiquiatria, Direito, Serviço Social e de outras áreas, abarcam a ética da prevenção, a política nacional de combate às drogas e os desafios do sistema prisional, a importância da espiritualidade e da religiosidade e a relação no tratamento e prevenção ao uso de drogas, a formação de educadores sociais para o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), os círculos de construção de paz como prática restaurativa envolvendo jovens em conflito com a lei, o prêmio paz paranaense e outros assuntos sobre a área.

Antes do lançamento deste trabalho, a doutora em Tecnologia e Sociedade pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Cineiva Campoli Paulino Tono, fará uma palestra sobre como foi realizada a pesquisa, que deu origem ao livro. Todo o levantamento de dados foi realizado nos anos de 2011 a 2012 e através dele, foram escritos quatro volumes da obra Vozes do Cárcere, sendo esse lançado em Londrina, o segundo deles.

“A ideia de convidarmos a Cineiva para uma palestra surgiu depois que assisti uma entrevista dela na televisão sobre a violência, as medidas preventivas e a influência dos jogos de videogame de guerra e luta e de armas de brinquedo para as crianças no estímulo à violência.

Na palestra, ela apresentará mais sobre essa pesquisa que foi realizada com diversas universidades paranaenses e mostrará os dados sobre o crescimento da população carcerária, que de 2005 a 2012 cresceu 75%, sendo que no Paraná esse número foi maior ainda, dobrando o número da população em 104%”, explicou o secretário do Conselho Municipal da Cultura de Paz (Compaz), Luiz Cláudio Galhardi.

Os interessados em participar da palestra e do lançamento do livro precisam se inscrever gratuitamente pelo site bit.ly/2NbdxkV. O auditório tem capacidade para 200 pessoas. Aqueles que desejarem poderão adquirir a obra no local do evento ou através do site da editora CRV, pelo https://goo.gl/YUR4vR.

Cronograma de ações

O evento “Era Digital - Benefícios e Riscos”, a ser realizado nesta quinta-feira (22), inclui em sua programação uma coletiva, às 10 horas, com a pesquisadora Cineiva Campoli Paulino Tono e as entidades organizadoras: Compaz, Londrina Pazeando, Federação Amor Exigente e o Instituto Tecnologia e Dignidade Humana.

Na sequência, às 14 horas, acontecerá a entrega de 34 selos da 8ª campanha Selo Arma Não é Brinquedo, na Câmara de Vereadores de Londrina. Com esta solenidade, 82 lojistas de Londrina contarão com o selo em seus estabelecimentos. A data marca o Dia Internacional de Protesto contra os Brinquedos de Guerra, instituído pela Organização nas Nações Unidas (ONU).

Durante a solenidade estarão presentes os representantes da Prefeitura de Londrina e os vereadores da Câmara Municipal, que são os dois responsáveis pela entrega do selo, além de membros da Polícia Militar do Paraná, de lojistas, entidades da sociedade civil, e membros do Londrina Pazeando e o Compaz.

Em Londrina, desde 2003, a Lei Municipal nº 9.188 proíbe o comércio de armas de brinquedo, sendo que, em 2011, foi insitituído o selo “Arma não é Brinquedo”. Com a alteração na legislação, para as empresas que não comercializam armas de brinquedo na cidade, a Prefeitura concede adesivo como título de reconhecimento público.

O comerciante que descumpre a Lei nº 9.188 pode sofrer várias penalidades, como a advertência por escrito, multa de um salário mínimo e a suspensão das atividades do estabelecimento por 30 dias, podendo até chegar a cassação da licença e encerramento das atividades do estabelecimento.

Encerrando as ações do evento “Era Digital - Benefícios e Riscos”, das 19h30 às 21h30, acontecerá o lançamento do livro “Vozes do Cárcere II - Paz e Prevenção” citado acima.

Ana Paula Hedler/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios