Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

No domingo (18), Marcelo Belinati antecipou que serão liberados os treinos coletivos, aulas de natação e hidroginástica, entre outras mudanças

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, divulgou que a cidade terá flexibilização em algumas medidas de restrição contra a Covid-19. A decisão se baseia em melhoras de índices como ocupação de leitos, média móvel de casos confirmados por dia, índice de transmissão (R0), entre outros, e foi antecipada durante transmissão on-line realizada ao vivo no domingo (18).

Dentre as alterações previstas no novo decreto, está a autorização para treinamento dos esportes coletivos, liberação das aulas de hidroginástica, natação e modalidades esportivas aquáticas, mais ampliação das atividades e celebrações religiosas presenciais, como cultos e missas. “Os treinamentos incluem escolas de futebol, porque no treino pode ter distanciamento e máscaras, nos jogos não. Vamos também estender o horário de cultos e missas, respeitando os critérios de distanciamento. Para restaurantes e lanchonetes, ampliar o período de tolerância, de 30 minutos para uma hora. É um primeiro passo, para proteger a saúde e a vida de vocês, mantendo todas as outras medidas sanitárias que deram resultado”, elencou o prefeito.

Segundo o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, Londrina acumula, desde o início da pandemia do novo coronavírus, 11.732 casos positivos de Covid-19 e outros 86 em andamento, no aguardo de resultado dos exames laboratoriais. Mais de 45 mil casos foram descartados, mediante resultado negativo, e a cidade registrou 294 óbitos provocados pela doença.

Os dados atualizados mostram que Londrina atingiu incidência de 20.592 casos confirmados por milhão de habitantes. A marca é inferior ao índice nacional (24.863/mi hab) e das principais cidades paranaenses, como Cascavel (27.970/mi hab), Curitiba (25.436/mi hab) e Maringá (22.650/mi hab).

O prefeito reforçou que os resultados são fruto da união de esforços entre a Prefeitura de Londrina, hospitais e equipes da área de Saúde, somada ao trabalho de vários setores, como Assistência Social, Educação e outros. “Estamos tendo uma redução, assim como outros países já tiveram, mas a gente vê que alguns lugares do mundo que caíram, agora estão piores que antes. Então temos que continuar com as medidas preventivas. A ocupação de leitos de UTI para adultos, em Londrina, exclusivos para pacientes com Covid-19, chegou a uma das menores ocupações de toda a pandemia, 37% de ocupação. Isso é um dado muito importante. Claro que estamos observando, então não vamos perder tudo que estamos fazendo. Usem máscara, quem puder ficar em casa fique, lave as mãos e use álcool em gel”, destacou.

Acompanhando a transmissão, o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, explicou que as mudanças nas restrições são resultado do diálogo entre os entes envolvidos, do poder público e sociedade civil, mais a participação do corpo técnico da pasta. “Ao longo das últimas semanas, nós fizemos a analises desses protocolos. É muito importante que nossa equipe técnica tenha participação efetiva em todos esses pontos. Cada vez que flexibilizamos alguma atividade, é porque sabemos que a pandemia só irá embora com a vacina. Cada vez mais precisamos aprender a conviver com o vírus, e a população tem colaborado de forma consciente. Por isso, algumas atividades que estavam com restrição serão afetadas, com base no nosso cenário epidemiológico, que tem apontado tendência de queda”, frisou.

Machado concluiu destacando que as análises epidemiológicas seguirão acontecendo diariamente, com todos os dados sobre a situação da pandemia na cidade de Londrina. “Continuamos fazendo o monitoramento, e a tendência é que, gradativamente, a gente possa retomar atividades que foram suspensas por causa da pandemia. Queremos compatibilizar o retorno das atividades e o cenário da pandemia mais baixo do que meses como agosto e setembro, por exemplo”, finalizou.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios