Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Convênio com o governo do Paraná permitirá o investimento de R$ 3,2 milhões na pavimentação com pedras irregulares num trecho de 11 Km

Na quarta-feira (12), o prefeito Marcelo Belinati e o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), Gustavo Santos, assinaram a Ordem de Serviço para a pavimentação com pedras poliédricas da Estrada do Eli Vive I, na zona rural de Londrina. Ao todo, serão pavimentados 11 quilômetros de estrada divididos em dois trechos com 6,2 metros de largura cada um.

O primeiro contará com 10 quilômetros de extensão, que vai desde o assentamento até a entrada do Distrito de Lerroville, e o outro será de 1 km na Estrada do Apucaraninha, totalizando juntos 68.200 metros quadrados de área pavimentada. Segundo o prefeito, a ação de hoje marca um novo momento pelo qual a cidade de Londrina passa, incluindo a zona rural e os bairros mais distantes.

 “Mudamos a perspectiva de cuidado com a cidade e hoje todos os bairros, inclusive os mais distantes, têm ações da Prefeitura. Na zona rural tem a construção da creche de Lerroville e da escola na Warta, a reforma dos postos de saúde, a instalação de iluminação de LED em 100% dos distritos, a recomposição do parque de máquinas para melhorar as estradas rurais e tantas outras ações”, disse Marcelo.

A pavimentação poliédrica ajudará no escoamento da safra agrícola, no acesso dos moradores aos centros de maior comércio como na zona urbana, assim como no atendimento dos profissionais do Programa Saúde da Família, além de otimizar o transporte de estudantes às escolas municipais, de Londrina até o distrito de Lerroville e Eli Vive, em tempos de aulas presenciais.

 “Essa é uma obra muito importante para Londrina e vai atender milhares de pessoas, como os agricultores familiares, aqueles que usam a estrada para o escoamento da produção, os moradores do assentamento, os alunos que moram na zona rural e os profissionais da saúde. Estamos levando a qualidade de vida para campo”, afirmou Santos.

A pavimentação com pedras beneficiará uma das comunidades mais carentes do meio rural de Londrina, que é composta por 501 pequenos produtores, onde vivem quase 4 mil pessoas. Ali estão matriculadas quase 500 crianças e jovens no ensino fundamental e médio, que se deslocam até a área urbana de Lerroville para estudar.

Segundo Gilda Maria Fernandes Paschoal, moradora do local e auxiliar administrativa na escola do assentamento, as 501 famílias moradoras no local, esperavam por essa obra há muito tempo, visto que ela é utilizada como o principal caminho de ligação da zona rural à urbana. “Ela é a estrada principal do assentamento. Todo mundo usa e quando chove não tem como passar. Na escola a gente fica monitorando o tempo para ver até onde vai a chuva, porque dependendo de quanto for chover, a gente libera as crianças antes, porque se não o ônibus não passa. Então, pra gente, isso é muito esperado e vai ser muito importante”, afirmou a moradora.

Recursos

Serão investidos R$ 3.190.037,34 advindos de um convênio firmado com o governo estadual, por meio da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná. A empresa vencedora da licitação e responsável pelas obras será a pernambucana Universo Empreendimentos Eireli, que terá 15 meses para executar o trabalho a contar da assinatura da ordem de serviço.

De acordo com o representante do governo estadual e o chefe do núcleo regional da SEAB em Londrina, Antonio Carlos Barreto, outras estradas rurais estão em estudo para também receberem investimentos em melhorias. “Serão 11 quilômetros de estrada pavimentada com pedra irregular, onde o estado do Paraná está repassando R$ 3,2 milhões para o Município executar a obra. Em execução já temos a da Estrada de Guairacá, que está bem adiantada, e outras três, que estão sendo feitos os planos de trabalho para a execução e assinatura do convênio”, explicou Barreto.

Entre as vantagens de se instalar piso com pedras poliédricas estão a durabilidade grande do material, visto que ele resiste às intemperes do clima, conta com uma manutenção econômica, acessível e rápida, além de melhorar muito a qualidade, a segurança e o conforto do piso utilizado para o trânsito de veículos leves e pesados, como caminhões.

No atual traçado, o distrito de Lerroville centraliza dois segmentos da estrada poliédrica, que estrategicamente faz a conexão entre a PR-445 e os assentamentos Eli Vive I e Eli Vive II. Ele também facilita o acesso ao município vizinho de Tamarana, através da estrada do cemitério.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios