Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Moradora da região norte, Juliana Vincoleto foi a primeira pessoa a ter seu contrato de financiamento assinado; quase 300 famílias já tiveram documentação aprovada

Ontem (12), foi formalizada a assinatura do primeiro contrato de financiamento referente ao bairro planejado Bem Viver, que começa a ser construído na região norte de Londrina e irá comportar um total de 866 moradias. O prefeito Marcelo Belinati participou do ato, em seu gabinete, juntamente com Fred Escobar, diretor comercial da Pacaembu Construtora, empresa que inicia suas operações no estado do Paraná com a implantação deste primeiro empreendimento. Representantes da Caixa também estiveram presentes na assinatura, além de vereadores e secretários municipais.

Com investimento total de R$ 115 milhões, a iniciativa é parte do programa Casa Fácil Paraná, do governo estadual, e ocorre por meio de convênio envolvendo Pacaembu Construtora e Companhia de Habitação do Paraná (COHAPAR), em parceria com a Prefeitura de Londrina, por meio da Companhia de Habitação de Londrina (COHAB-LD). O atendimento é feito a famílias com renda mensal a partir de R$ 1.600,00, que podem adquirir sua casa com valor a partir de R$ 127.990 mil.

A agente municipal de saúde Juliana Ester Vincoleto, 36 anos, que atua na UBS Maria Cecília, representou as 279 famílias contempladas na primeira fase do empreendimento, já com documentação aprovada. Nos próximos dias, serão assinados os contratos de financiamento da casa própria já aprovados. Juliana conquistou seu primeiro imóvel por meio do programa Casa Verde e Amarela do Ministério do Desenvolvimento Regional, com financiamento da Caixa. Ainda nesta semana, devem ter início os primeiros serviços das obras de construção do novo bairro, com a limpeza do terreno e montagem do canteiro de obras pela Pacaembu Construtora.

Juliana foi homenageada como compradora da primeira unidade do Residencial Bem Viver e expressou sua felicidade em garantir a aquisição do imóvel e começar a realizar o sonho da casa própria. “É um sentimento incrível poder representar tantas famílias e pessoas que deixarão de pagar aluguel e poderão ter uma moradia sua para sempre. Moro há mais de 30 anos na região norte e quero continuar aqui, estou muito grata. É um grande empreendimento, em um local maravilhoso, que terá toda infraestrutura e irá valorizar e fazer crescer nossa região. Agora estou na expectativa de poder morar logo em minha nova casa”, comemorou.

O prefeito Marcelo Belinati destacou que a construção de casas próprias para quase 900 famílias irá gerar emprego e renda para a cidade. “Essa é uma notícia fantástica para Londrina, que ganha um empreendimento de grande dimensão. Centenas de famílias terão sua moradia própria, em um bairro novo planejado, pagando prestação menor que o valor de um aluguel. A construção permitirá criar algo perto de 2.500 empregos diretos e indiretos. E o investimento de R$ 115 milhões movimentará toda a economia da cidade. Mais importante que tudo isso é o caráter social deste projeto, com famílias realizando seu sonho. Mesmo com a pandemia, Londrina demonstra bons sinais de desenvolvimento”, afirmou.

Segundo o diretor comercial da Pacaembu Construtora, Fred Escobar, o segundo módulo do empreendimento Bem Viver já está em fase de comercialização, com alta procura, e terá mais cerca de 300 unidades habitacionais com contrato liberado em breve. “A procura vem sendo um grande sucesso, com mais de 270 famílias já atendidas, e é muito satisfatório fazer parte da construção de um novo bairro planejado na zona norte de Londrina, a primeira cidade a receber um projeto nosso no Paraná. A partir dessa assinatura feita hoje, as pessoas passam a assinar os contratos de financiamento com a Caixa, garantindo a viabilização da tão aguardada casa própria, que transforma a vida dessas famílias. São parcelas a partir de 360 reais, entrada facilitada, sem taxa de condomínio e com financiamento em até 30 anos, para morar em um imóvel seu e sem aluguel”, enfatizou.

Escobar ainda agradeceu pela boa recepção da cidade e do prefeito. “A construtora atua há 30 anos no mercado e começa sua história no Paraná por Londrina, uma cidade grande, pujante e em desenvolvimento. Ficamos felizes pelo carinho com que fomos recebidos aqui e gratos aos clientes que estão confiando em nosso trabalho. É uma parceria importante que acredito que possa render ótimos frutos”, completou.

O presidente da COHAB-LD, Luiz Cândido de Oliveira, reforçou que este empreendimento contribui com o desenvolvimento da região norte de Londrina, abrindo oportunidade para muitas famílias de baixa renda adquirirem sua casa. “Só há benefícios com a criação desse novo bairro, que ajudará a expandir a região norte, trazer investimentos em um local que ganhará infraestrutura completa para a implantação deste residencial. Todo mundo envolvido está de parabéns por permitir que este projeto seja desenvolvido aqui, facilitando a vida de tantas pessoas”, comentou.

Também participaram do encontro assinatura, hoje (12), os vereadores Jairo Tamura e Ailton Nantes, o secretário municipal de Governo, Alex Canziani, o gerente da agência Nova Londres da Caixa, Gustavo Barbosa, além de representantes da Pacaembu Construtora e da COHAB-LD.

Bairro planejado

O empreendimento está situado na Avenida Bento Amaral Monteiro com Rua Silvério Plagia, na Gleba Jacutinga, na região norte, em área que conta com supermercados, unidades de saúde e escolas próximas. O projeto contempla ruas pavimentadas, sistema de galerias de água e esgoto, iluminação pública, energia elétrica, acessibilidade, sinalização viária, ciclovia e arborização. Outros ambientes que irão compor a área do empreendimento são espaços para atividades físicas e lazer, incluindo academia ao ar livre, pista de patins, parquinho infantil, entre outros.

O Bem Viver Londrina será composto por terrenos com área de 160 m², sendo 46,27 m² de área construída. Cada lote será dividido em sala integrada, dois quartos, cozinha e um banheiro As casas não são geminadas e possibilitam ao proprietário expandi-la futuramente. Os interessados podem receber um subsídio de até R$ 36 mil por meio do programa habitacional Casa Verde e Amarela do Ministério do Desenvolvimento Regional. O valor de entrada do imóvel pode ser parcelado em até 60 vezes direto com a construtora. E o valor restante pode ser financiado em até 360 meses, com a possibilidade de uso do saldo do FGTS.

Comercialização

Para as famílias interessadas, a Loja Pacaembu fica na Avenida Saul Elkind, 1.470, Conjunto Vivi Xavier. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, sempre seguindo as regras de segurança sanitária contra a Covid-19. O telefone para informações é o (43) 3771 0359.

A Pacaembu Construtora também está atendendo e recebendo a documentação online pelo WhatsApp (42) 99143 7191.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.