Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Desenvolvidos pela CMTU em parceria com o Ippul e secretarias municipais, “Agente de Trânsito Mirim” e “Sinalizar para Educar” visam promover hábitos seguros no dia a dia das ruas

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, lançou ontem (23), em seu gabinete, os projetos “Agente de Trânsito Mirim” e “Sinalizar para Educar”. Viabilizadas por meio da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), as iniciativas têm por objetivo contribuir para construção de uma cultura de paz no dia a dia das ruas e trazer mais segurança viária ao entorno das escolas.

Desenvolvido em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o “Agente de Trânsito Mirim” vai levar para a sala de aula conteúdos como normas de circulação, comportamentos considerados perigosos, significado das placas e marcas de sinalização, noções de cidadania, mobilidade urbana, entre outros tópicos.

Os conceitos serão trabalhados, primeiro pelos professores e depois por agentes da CMTU, junto a estudantes do 5º ano da rede pública municipal. São cerca de 5 mil crianças na faixa etária próxima aos 10 anos que, depois de terem aulas teóricas e práticas, receberão uma carteirinha de fiscal de trânsito infantil e também talões de “multa moral”.

A intenção é que os alunos reflitam sobre os ensinamentos e, então, sejam propagadores do conteúdo. “Nenhum pai ou mãe quer dar mau exemplo ao filho. E, com esse projeto, a criança vai estar apta a puxar a orelha do adulto quando este cometer irregularidades”, disse o prefeito Marcelo Belinati.

Já o “Sinalizar para Educar” visa implementar uma sinalização padrão básica em todas as escolas da cidade.  Segundo levantamento da CMTU, pelo menos 50% das cerca de 360 instituições municipais, estaduais e particulares de Londrina precisam de algum ajuste nas placas ou demarcações no asfalto.

Com o projeto, realizado em conjunto com o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippul) e a Secretaria de Obras e Pavimentação (SMOP), a ideia é fazer a instalação de faixas de pedestre, vagas de embarque e desembarque, legendas de aviso e de placas da campanha “Olhe e Sinalize”. Complementam o conjunto a sinalização de velocidade máxima permitida, fixada na porta das escolas em 30 km/h, e a de parada e estacionamento para portadores de necessidades especiais.

“Essa era uma demanda muito importante e vinha de muitos diretores de escolas. Hoje (24) teremos a volta às aulas e, novamente, serão cerca de 43 mil famílias se movimentando para levar e buscar os estudantes. Tudo isso exige muito cuidado, é necessário que seja feito com a maior segurança possível. Então, nesse sentido, a iniciativa veio realmente para nos contemplar”, declarou a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes.

Segundo o cronograma da CMTU, a expectativa é que dentro de 12 meses todas as instituições no município recebam o “Sinalizar para Educar”. O prefeito Marcelo Belinati, no entanto, quer que o prazo seja menor. “Vou lançar um desafio aqui, que é a implantação total do projeto antes desse tempo. A cidade vai ganhar muito, tenho certeza”, frisou.

O presidente da companhia, Marcelo Cortez, lembrou o papel da CMTU enquanto grande zeladora do município. “Como cuidadora da cidade, este é mais um retorno à população. Esperamos continuar a influenciar a vida das pessoas e, assim, melhorar a qualidade de vida dos cidadãos”, destacou.

Já o presidente da Câmara de Vereadores, Ailton Nantes (PP), ressaltou que as grandes transformações vêm pela educação. “É por meio dela que a gente consegue promover mudanças de hábito, instaurar novos comportamentos. Assim, entendemos que os dois projetos vêm ao encontro dos anseios da comunidade, tanto em termos didáticos quanto de sinalização”, disse.

Entre os presentes na solenidade, estavam o diretor de Trânsito, Pedro Ramos, o vereador Filipe Barros (PSL), secretários municipais, servidores e assessores técnicos.

Asimp/CMTU

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios