Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nesta segunda-feira (28), o gabinete de crise da Prefeitura de Londrina se reuniu para atualizar as medidas de enfrentamento às consequências da greve dos caminhoneiros instaurada na última segunda-feira (21), em todo território nacional. Durante a reunião, tomou-se a decisão de dar continuidade à prestação dos serviços públicos municipais na sede administrativa e nas secretarias municipais durante esta segunda-feira (28), terça-feira (29) e quarta-feira (30).

Não haverá expediente na quinta-feira (31), devido ao feriado nacional de Corpus Christi, e na sexta-feira (1º), o prefeito Marcelo Belinati decretou ponto facultativo aos servidores municipais. A situação será reavaliada diariamente pelo prefeito em conjunto com os secretários municipais de Londrina. “Graças aos esforços de toda a equipe, especialmente da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização e da Secretaria de Saúde, que negociaram com as lideranças do movimento, os serviços públicos funcionaram normalmente durante o final de semana”, informou Marcelo Belinati.

Saúde
Até o momento, não houve paralisação dos serviços prestados na rede municipal de saúde. Isso foi possível devido à liberação do movimento grevista, para o abastecimento de todas as ambulâncias e veículos oficiais da Secretaria de Saúde, que prestam serviços diretos à população, como os de internação domiciliar, das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e dos laboratórios.

Segundo o secretário de Saúde, Carlos Felippe Machado, a contar do último sábado (26), quando os veículos foram abastecidos, há combustível suficiente para mantê-los rodando por 10 dias. Conforme a necessidade, eles estão autorizados para continuarem reabastecendo. Os caminhões com insumos para os atendimentos de saúde, como oxigênio e medicamentos, também estão liberados.

Dessa forma, os serviços na Maternidade Municipal Lucilla Ballalai, no Pronto Atendimento Infantil (PAI), nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Unidades Básicas de Saúde (UBS), nos Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) estão funcionando integralmente.

Educação
Com relação às atividades escolares, tomou-se a decisão de suspender as aulas nas Escolas Municipais e nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI), durante esta terça-feira (29) e quarta-feira (30) e dar ponto facultativo na sexta-feira (1º). Para o dia de hoje (28), as aulas se mantém suspensas conforme nota oficial divulgada na sexta-feira (25).

O ano letivo dos alunos da rede municipal não será prejudicado, pois a carga horária será reposta com atividades pedagógicas. Já os professores municipais devem ir trabalhar normalmente, durante esta terça (29) e quarta (30), para realizarem reuniões de trabalho e práticas pedagógicas sem os alunos.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Maria Tereza de Moraes, a suspensão das aulas para os alunos é necessária devido à pouca quantidade de gás de cozinha para o preparo da merenda escolar e a falta do transporte escolar. Em Londrina, 19 empresas realizam o transporte escolar da rede municipal. “O ano letivo não será prejudicado, pois aplicaremos reposição domiciliar aos alunos da rede municipal de ensino. Já os professores devem comparecer ao seu local de trabalho”, disse Maria Tereza.

Caso exista algum servidor, completamente impossibilitado de comparecer ao trabalho, este deverá usar eventuais horas do Banco de Horas ou ainda justificar por escrito, e elaborar plano de reposição.

Defesa Social
Os veículos da Guarda Municipal de Londrina (GML) também foram todos reabastecidos no último sábado (26), juntamente com os da saúde, e continuam prestando os serviços à população. O secretário de Defesa Social, Evaristo Kuceki, informou que o abastecimento foi possível dada à compreensão do movimento grevista dos caminhoneiros frente às necessidades de o Município continuar prestando serviços de Segurança e Saúde Públicos na cidade.

Agricultura
Já o secretário de Agricultura e Abastecimento, Alexandre Fujita, informou que o Restaurante Popular de Londrina tem condições de continuar a oferta de 600 refeições diárias até terça-feira da próxima semana (5), por isso o estabelecimento continuará aberto à população.

Assistência Social, Sercomtel e demais secretarias
Os atendimentos emergenciais prestados pelas equipes de Abordagem e Conselhos Tutelares são considerados prioritários no Município e continuam sendo realizados. 

No momento, o prefeito Marcelo Belinati continua trabalhando para garantir o abastecimento de combustíveis para todas as secretarias municipais que prestam serviços emergenciais como a Secretaria Municipal de Ambiente (Sema) e de Obras e Pavimentação (SMOP), assim como para a Sercomtel telecom e na Sercomtel Iluminação. Estas pastas estão priorizando os atendimentos de urgência e continuarão com o contingenciamento de combustíveis.

As informações sobre a situação de crise e a prestação dos serviços públicos será acompanhada diariamente pela Prefeitura Municipal de Londrina. Além dos secretários municipais também participaram da reunião o chefe de gabinete, Marcos Urbaneja, o vice-prefeito, João Mendonça, o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), Roberto Alves Lima Junior, o procurador-geral do Município, João Luiz Esteves, o superintendente da CAAPSML, Marco Antonio Bacarin e o Ouvidor-geral, Alexandre Sanches.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios