Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ato simbólico de posse aconteceu no gabinete do prefeito Marcelo Belinati, reafirmando a parceria entre Exército Brasileiro e a Prefeitura de Londrina

Ontem (1), o prefeito Marcelo Belinati tomou posse, em ato simbólico, como presidente da Junta de Serviço Militar (JSM) e reafirmou a parceria entre Exército Brasileiro e a Prefeitura de Londrina. O posse foi concedida pelo primeiro tenente, delegado do Serviço Militar do Posto de Recrutamento e Mobilização (PRM) de Apucarana, Reginaldo da Silva.

O prefeito Marcelo Belinati ressaltou que é uma grande honra ser o presidente da JSM e que os valores do Exército Brasileiro são muito importantes para a sociedade. “O Tiro de Guerra de Londrina desenvolve um grande trabalho, transmitindo valores e princípios para os jovens, os quais serão levados para toda a vida. O Tiro de Guerra sempre está presente nas ações da Prefeitura e da sociedade, no sentido de apoiar e prestar auxílio às pessoas que mais precisam”, disse.

O primeiro tenente e delegado do Serviço Militar do Posto de Recrutamento e Mobilização (PRM) de Apucarana, Reginaldo da Silva explicou que a Junta de Serviço Militar é um órgão que está lotado na Prefeitura, a qual é responsável por dar os proventos à Junta Militar, em pessoal e material. “Essa solenidade é uma formalização do prefeito como presidente da Junta, para que exista este convênio que possibilita que ela tenha todas as caraterísticas para atender o jovem da melhor forma possível”, apontou.

A Lei Federal nº 4.375, de 17 de agosto de 1964 (Lei de Serviço Militar), em seu Art. 11, parágrafo 1º, estabelece que a JSM é presidida pelo prefeito. Em consequência, seguindo o previsto no parágrafo 1º do Art. 13, da Portaria nº 326-DGP, de 23 de dezembro de 2019, Normas Técnicas para Funcionamento da Juntas de Serviço Militar, cabe ao delegado de Serviço Militar dar posse ao presidente da JSM.

Também estiveram presentes na solenidade, o subtenente e chefe de Instrução do Tiro de Guerra de Londrina, Antônio Carlos Matos Moreira, e o chefe de Gabinete, Moacir Sgarioni, acompanhados por outros membros do Tiro de Guerra e do PRM de Apucarana.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios