Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ato simbólico de posse aconteceu no gabinete do prefeito Marcelo Belinati, reafirmando a parceria entre Exército Brasileiro e a Prefeitura de Londrina

Ontem (1), o prefeito Marcelo Belinati tomou posse, em ato simbólico, como presidente da Junta de Serviço Militar (JSM) e reafirmou a parceria entre Exército Brasileiro e a Prefeitura de Londrina. O posse foi concedida pelo primeiro tenente, delegado do Serviço Militar do Posto de Recrutamento e Mobilização (PRM) de Apucarana, Reginaldo da Silva.

O prefeito Marcelo Belinati ressaltou que é uma grande honra ser o presidente da JSM e que os valores do Exército Brasileiro são muito importantes para a sociedade. “O Tiro de Guerra de Londrina desenvolve um grande trabalho, transmitindo valores e princípios para os jovens, os quais serão levados para toda a vida. O Tiro de Guerra sempre está presente nas ações da Prefeitura e da sociedade, no sentido de apoiar e prestar auxílio às pessoas que mais precisam”, disse.

O primeiro tenente e delegado do Serviço Militar do Posto de Recrutamento e Mobilização (PRM) de Apucarana, Reginaldo da Silva explicou que a Junta de Serviço Militar é um órgão que está lotado na Prefeitura, a qual é responsável por dar os proventos à Junta Militar, em pessoal e material. “Essa solenidade é uma formalização do prefeito como presidente da Junta, para que exista este convênio que possibilita que ela tenha todas as caraterísticas para atender o jovem da melhor forma possível”, apontou.

A Lei Federal nº 4.375, de 17 de agosto de 1964 (Lei de Serviço Militar), em seu Art. 11, parágrafo 1º, estabelece que a JSM é presidida pelo prefeito. Em consequência, seguindo o previsto no parágrafo 1º do Art. 13, da Portaria nº 326-DGP, de 23 de dezembro de 2019, Normas Técnicas para Funcionamento da Juntas de Serviço Militar, cabe ao delegado de Serviço Militar dar posse ao presidente da JSM.

Também estiveram presentes na solenidade, o subtenente e chefe de Instrução do Tiro de Guerra de Londrina, Antônio Carlos Matos Moreira, e o chefe de Gabinete, Moacir Sgarioni, acompanhados por outros membros do Tiro de Guerra e do PRM de Apucarana.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.