Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

De janeiro de 2017 até setembro de 2018 foram executados 140 km de asfalto; em setembro foram executados mais de 20 km em melhorias

Os serviços de asfaltamento realizados pela Prefeitura de Londrina continuam sendo executados em locais de todas as regiões da cidade. A Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação (SMOP) divulgou na terça-feira (16) um balanço com dados atualizados sobre as atividades. Desde janeiro de 2017, até setembro de 2018, foram recuperados aproximadamente 140 km de asfalto em Londrina, somados os serviços de recape asfáltico, micropavimentação e de reperfilagem.

Neste período de um ano e nove meses, foram contempladas 303 ruas com as operações, compreendendo 49 bairros ao todo. Apenas em 2018, foram atendidos 24 bairros e 192 ruas, sendo que no ano anterior inteiro os serviços chegaram a 25 bairros e 111 ruas. De abril até setembro de 2018, houve crescimento na execução de asfalto em todos os meses inseridos nesta faixa. Em setembro, esse conjunto de ações possibilitou a execução de mais de 20 km em melhorias no asfalto, abrangendo as regiões leste, oeste, norte e sul de Londrina.

De acordo com o secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa, as ações vêm beneficiando, gradativamente, moradores de vários bairros dentro do programa de recuperação da malha viária municipal, que avança mês após mês. “Atualmente, a Prefeitura possui dois contratos em andamento para realizar asfaltamento na cidade, além dos serviços próprios de reperfilagem e tapa-buracos. O programa de micropavimentação junto ao Cindepar, que está na Etapa 2, já proporcionou a execução de cerca de 80 km em asfalto desde 2017. Na área de recape asfáltico, o contrato com o governo estadual iniciado em junho deste ano terá 66 km concluídos em 10 meses”, informou.

Verçosa disse que o programa de revitalização asfáltica terá sequência e novos contratos estão sendo viabilizados para 2019, tanto para micropavimentação quanto para recape. “A ideia é continuar somando esforços e procurar atender o máximo possível de bairros. O Município está conseguindo obter os recursos e soluções para o asfalto com boa relação de custo-benefício. O programa está em crescimento e naqueles locais onde não é possível realizar uma recuperação mais efetiva, a Obras entra com a operação de tapa-buracos, que está com três novas máquinas à disposição para realizar os serviços”, completou.

Em setembro

O processo de recomposição asfáltica pela modalidade de micropavimentação possibilitou sozinho a execução, em setembro, de 13,9 km. Este serviço fornece mais capacidade de impermeabilização à pista, podendo ter vida útil de até cinco anos. As áreas totais em quilômetros realizadas pela Prefeitura podem variar de mês para mês, conforme a ocorrência de chuvas e outros fatores.

Da metragem total realizada em setembro, cerca de 4 km foram viabilizados por melhorias de recape asfáltico. Trata-se da categoria de intervenção viária que oferece condições para uma recomposição mais sólida do asfalto, formando uma pista com nível maior de qualidade e durabilidade. Sendo mais custoso, o formato é direcionado àquelas ruas e avenidas que estão mais deterioradas. Dessa forma, diversas vias que não recebiam tratamendo de asfalto adequado começam a ser atendidas, ganhando um novo visual e oferecendo mais segurança aos usuários.

Os outros mais de 2 km em recuperação asfáltica do último mês, foram realizados por conta dos trabalhos de correção de pista no serviço de reperfilagem, que são feitos permanentemente com recursos e equipe da Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação. Cerca de dez ruas receberam adequações em setembro, principalmente na região norte, algumas delas em preparação para receber o micropavimento. Várias outras estão no cronograma para este mês.

Sobre os serviços

O programa de micropavimentação é desenvolvido em Londrina desde o final de 2017, sendo viabilizado por contrato firmado entre o Município e o Consórcio Público Intermunicipal de Inovação e Desenvolvimento do Estado do Paraná (Cindepar), órgão que disponibiliza o maquinário e realiza a aplicação de micropavimento nas pistas. A fiscalização é feita pela pasta da Obras, responsável também pelo mapeamento e cronograma das áreas atendidas. Por sua vez, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) faz a interdição das vias e a sinalização necessária às ações.

Na modalidade de recape asfáltico, o Município de Londrina realiza as ações mediante parceria com o governo estadual, sendo que a mais recente foi firmada em junho deste ano. O projeto para 10 meses prevê a conclusão de 66 km de recape em quase 250 ruas e avenidas.

Concomitantemente, a Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação realiza uma série de serviços como a reperfilagem asfáltica, a operação de tapa-buracos, o desentupimento de bocas de lobo, entre outras intervenções viárias.

Renan Oliveira/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios