Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em reunião com construtora responsável pela obra, o prefeito conferiu os projetos do Residencial Portal das Grevilhas, que fica na zona norte

Ontem (16), o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, recebeu em seu gabinete os diretores-proprietários da Construtora e Incorporadora Village, José Vidal Boaretto e Mariana Basso Boaretto. A empresa – originária de Cascavel e atualmente com sede em Curitiba – é a responsável pela construção de 936 apartamentos na região norte de Londrina. Entre eles o Residencial Jácomo Violin e o Portal do Manacá.

E durante a reunião, foi anunciado o Residencial Portal das Grevilhas, que fica ao lado das obras do Portal do Manacá. Serão construídas mais 240 unidades habitacionais, na rua Elzira Bittencourt Guides, 55, esquina com a rua Eloy Melo Guides, ou seja, apenas a três minutos da avenida Saul Elkind, no Jardim Peroba Rosa.

Nas proximidades do empreendimento, há mercados, agências bancárias, a Unidade Básica de Saúde do João Paz, a Escola Municipal Aristeu dos Santos Ribas, igrejas e até um shopping.

O condomínio em construção terá portaria na entrada, salão de festas e parquinho para as crianças. Os apartamentos contarão com 43,32 metros quadrados de área privativa e 63,32 metros quadrados de área total.  Por apartamento há dois dormitórios, banheiro, sala, cozinha e lavanderia integradas. Serão apenas quatro unidades por andar, sendo que cada apartamento tem direito a uma vaga de garagem.

Apesar do lançamento imobiliário recente, mais de 15% dos apartamentos já estão vendidos. O custo por apartamento é de R$ 116.552,83, sendo que o subsídio do governo federal, por meio do Programa Casa Verde e Amarela poderá chegar a R$ 36 mil e o financiamento poderá ser parcelado em até 30 anos. Para a aquisição, as famílias não precisam dar valor na entrada. Basta ter o cadastro realizado na COHAB-LD e aprovado para o financiamento por meio da Caixa Econômica Federal.

Segundo o diretor-proprietário da Construtora e Incorporadora Village Ltda., José Vidal Boaretto, todas as obras sejam o planejamento traçado pela construtora e estão avançando dentro do previsto. “A primeira fase de construção do nosso empreendimento teve todos os apartamentos comercializados, que é o Portal do Manacá. Já estamos com as segunda e terceira fases em andamento. Viemos à Prefeitura de Londrina para lançarmos o Portal das Grevilhas, onde são 240 unidades e as obras já foram iniciadas, e mostrar os primeiros avanços para o prefeito”, disse Boaretto.

Todos empreendimentos estão sendo construídos em um terreno da Companhia de Habitação de Londrina (Cohab-LD) e são voltados para as famílias que recebem até três salários mínimos. Para o andamento das obras, até o momento, mais de 120 profissionais da construção civil já foram contratados. A empresa investirá, ao todo, mais de R$ 100 milhões, ajudando o dinheiro a movimentar a economia londrinense.

Durante a visita, o prefeito Marcelo Belinati agradeceu aos proprietários da construtora, por estes acreditarem no potencial da cidade Londrina e investirem em residências, que ajudarão muitas famílias a terem seu primeiro imóvel próprio.

“É um grande empreendimento com cerca de 900 moradias, no coração dos Cinco Conjuntos, que vai valorizar ainda mais a região e está gerando centenas de empregos e um investimento na ordem de R$ 100 milhões em Londrina. São empresas de segurança e de material de construção civil, que são contratadas e que contratam mão de obra, movimentando nossa economia. Além disso, são mais 900 famílias que vão deixar o pesado fardo do aluguel, para realizarem o sonho de todo o brasileiro, que é ter a casa própria, pagando as prestações, que são menores que o aluguel”, enfatizou o prefeito Marcelo Belinati.

Os apartamentos são destinados à população atendida pelo financiamento pela Caixa Econômica Federal, por meio do atual Programa Casa Verde e Amarela, do governo federal, que permite o uso do dinheiro do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e subsídios de até R$ 36 mil.

Podem participar da seleção – feita pela Companhia de Habitação de Londrina e pela análise da Caixa Econômica Federal – as famílias com renda mensal intermediária, que comprovem o recebimento máximo de R$ 4 mil/mês, ou três salários mínimos.

Segundo o presidente da Cohab-LD, Luiz Cândido de Oliveira, a intenção é conseguir dar um subsidio maior e garantir os benefícios às famílias que mais precisam.

Para isso, a Companhia de Habitação realizou uma abertura do chamamento desde o início da construção e prosseguirá até a finalização dos empreendimentos. “As famílias podem procurar a Cohab a qualquer momento, levando consigo os documentos pessoais, comprovante de residência, os três últimos holerites e a consulta no SERASA e SPC, porque se trata de um financiamento habitacional. O cadastro é feito na hora e é rápido”, lembrou Cândido.

O objetivo da Prefeitura de Londrina, por meio da Cohab, é viabilizar uma habitação a um custo mais acessível para a maior parte da população da cidade. “É uma forma de atendermos a demanda da Cohab-LD, que hoje está em cerca de 50 mil cadastros, em uma área nobre de Londrina, que fica entre o Semíramis e o João Paz, abaixo da avenida Saul Elkind, e em um terreno que era da Companhia há mais de 30 anos. Assim, é uma forma de atendermos ao cidadão londrinense, que anseia pelo primeiro imóvel”, ressaltou o presidente da Companhia.

A diretora-proprietária da Construtora e Incorporadora Village Ltda., Mariana Basso Boaretto, explicou que os edifícios são feitos através do sistema de construção em série, o que garante rapidez na execução das etapas e fases do projeto, cumprimento dos prazos, e a execução de forma sustentável e com baixo índice de desperdício. “Essas unidades habitacionais são construídas na modalidade de parede de concreto, moldadas in loco. Esse é um modelo construtivo que permite dar velocidade à obra, por isso nosso cronograma costuma ser avançado. Além disso, a localização do empreendimento é excelente, com uma área comum bem bacana e fica próximo a tudo, shopping, escola, farmácia”, citou.

Residencial Jácomo Violin

O primeiro empreendimento, que deve ficar pronto até dezembro de 2021, será o Residencial Jácomo Violin, visto que mais de 50% das obras já foram executadas. São 48 apartamentos em construção na rua Arara Azul, 600, no Conjunto Habitacional Jácomo Violin, a apenas 300 metros da avenida Saul Elkind.

Os imóveis estão na fase dos acabamentos internos, que envolvem a parte elétrica, pisos, pintura, calçamento, paisagismo, assim como a construção dos murros que cercarão o edifício. Em fevereiro desse ano, para se ter uma ideia, foi  realizada a colocação das estruturas de cobertura nos dois primeiros blocos, do total de três que integram o complexo habitacional. Os imóveis têm 49 metros quadrados de área privativa, com unidades habitacionais contendo dois quartos, banheiro, sala, cozinha e lavanderia integradas.

Para a construção desses imóveis, a loteadora utilizou o sistema Wood Frame, em blocos, que garante o uso de materiais nobres, sustentáveis e um resultado de qualidade aos compradores. “Esses empreendimentos são dedicados às famílias com renda mensal de até três salários mínimos e as unidades estão sendo  comercializadas a partir de R$ 116 mil”, explicou a diretora-proprietária da Construtora, Mariana Basso Boaretto.

Portal do Manacá

O segundo empreendimento a ficar pronto, provavelmente, até dezembro deste ano, deve ser o Portal do Manacá.

Todas as 240 unidades já foram vendidas, por pouco mais de R$ 100 mil cada. O apartamento mede 43 metros quadrados, divididos entre os dois quartos, um banheiro, sala, cozinha e lavanderia integradas e têm também uma vaga de garagem. Já entre as áreas de uso comum, o empreendimento conta com salão de festas, guarita, área de convivência, playground e estacionamento para visitantes. Haverá também reserva de apartamentos para pessoas com deficiência.

De acordo com o diretor o Diretor Administrativo-Financeiro da Cohab-LD, Edmilson Pinheiro, mais de 65% das obras já estão concluídas. No momento, os trabalhadores estão executando a fase de acabamentos internos e externos e pintura geral do empreendimento. Ele ocupa uma área de quase 12 mil metros quadrados, em uma das regiões mais valorizadas e estruturadas da região norte de Londrina, na rua Abílio Justiniano de Queiroz esquina com a Rudolf Keilhold, no bairro Peroba Rosa, entre o ConjuntoJoão Paz e o Semíramis.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios