Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Obras de reconstrução da ala de atendimentos pré-parto incluem a colocação de ar-condicionado em todos os quartos, troca do piso, reforma dos banheiros e instalação de novos mobiliários

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), entrega, nesta segunda-feira (13), a conclusão da segunda fase do projeto de reforma e ampliação da Maternidade Municipal Lucilla Ballalai. Iniciados em novembro de 2020, após a finalização da primeira etapa da obra, os trabalhos abrangeram a revitalização completa do bloco 2 do edifício, onde são realizados os atendimentos pré-parto. Durante a solenidade de entrega, que iniciará às 9h, a Prefeitura lançará um selo comemorativo em alusão ao aniversário de 30 anos da Maternidade, que será em dezembro de 2022. Além da colocação do símbolo em uma placa situada no local, ele também estará presente nos documentos emitidos pela unidade.

As melhorias efetuadas no espaço incluem a instalação de ar-condicionado em todos os quartos, troca do piso, reforma dos banheiros, pintura completa, implantação de iluminação de emergência, substituição de campainhas, colocação de esquadrias de alumínio e troca de portas e janelas. Além disso, foi feita a remoção de paredes e o remanejamento de ambientes para a ampliação do número de quartos, já que o antigo Centro Cirúrgico existente no local foi desativado e substituído por um novo, instalado no prédio construído na primeira etapa da obra. A Secretaria de Saúde também investiu na compra de mobiliário e equipamentos de última geração para a Maternidade Municipal.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, salientou que, durante a execução das obras, não houve diminuição do número de atendimentos, já que a unidade passou por um processo de reestruturação interna. Machado ressaltou, também, que a reforma e ampliação da Maternidade Municipal é uma das mais importantes obras realizadas pela Saúde na atual gestão, assim como as reconstruções e modernizações do Pronto Atendimento Infantil (Pai) e Pronto Atendimento do Jardim Leonor, e a construção da nova sede do Samu, com entrega prevista para o primeiro trimestre de 2022.

“O propósito das obras feitas na Maternidade é melhorar ainda mais a qualidade do serviço oferecido às gestantes, com um ambiente moderno e confortável, equipamentos de ponta e um atendimento humanizado e seguindo todos os protocolos disponíveis. Além disso, esse pacote de melhorias está alinhado a um processo de acreditação que estamos realizando junto à Organização das Nações Unidas (ONU), que vai valorizar ainda mais o trabalho já feito”, disse.

Com a conclusão da segunda fase, os trabalhos de reforma e ampliação da Maternidade estão 80% finalizados. O primeiro estágio havia sido concluído em novembro de 2020, quando a Prefeitura inaugurou o edifício que abriga o novo Centro Cirúrgico da unidade. Somando 992,58 m² construídos, essa nova ala ampliou a área total da Maternidade Municipal para 3.335,14 m². A obra possibilitou a implantação de novos espaços para o atendimento às gestantes, assim como a readequação daqueles já existentes. Além do Centro Cirúrgico, que interliga o Centro de Parto Normal ao Centro Obstétrico, foram construídas duas salas cirúrgicas, sala de recuperação pós-anestésico, sala de esterilização de materiais, sala de costura, local para depósito de produtos e uma lavanderia.

Os trabalhos prosseguirão com a reforma do bloco 1 da unidade, que abriga as enfermarias e salas de atendimento pós-parto. Essa área será completamente revitalizada, recebendo intervenções como a readequação de ambientes, substituição de pisos e reforma de banheiros, entre outros trabalhos. Além disso, com a conclusão dessa última etapa, serão entregues novas salas para os profissionais de enfermagem, assim como para a aplicação de vacinas, realização de exames, coleta de leite humano e armazenamento de produtos. Ao todo, o investimento feito pela Prefeitura na reforma e ampliação da Maternidade Municipal é de R$ 6.069.584,53. A empresa responsável pelas obras é a Tekenge Engenharia e Construções, contratada através de licitação.

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.