Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Trata-se de uma forma adicional de prevenção oferecida no SUS; os atendimentos em Londrina estão sendo feitos gratuitamente no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA)

A população londrinense atendida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) passa a contar com um novo dispositivo de prevenção para reduzir os riscos de adquirir infecção pelo HIV. A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), método medicamentoso que permite fortalecer o organismo no enfretamento a um possível contato com HIV, foi implantada pela Prefeitura de Londrina e está disponível de forma gratuita no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). No local, o serviço começou a funcionar na semana passada, e os públicos de interesse já estão podendo realizar agendamento prévio on-line para marcar uma consulta inicial.

Os atendimentos são feitos sempre no período da tarde, de segunda a quinta-feira, no Centro Integrado de Doenças Infecciosas (CIDI), na Alameda Manoel Ribas, nº 1, Centro. E o agendamento eletrônico pode ser realizado no portal da Prefeitura, com acesso pelo link https://portal.londrina.pr.gov.br/agendamentos . Os interessados devem apenas preencher um breve formulário.

A PrEP é uma estratégia adicional de prevenção oferecida no Brasil, por meio do SUS, desde o final de 2017, e vem sendo implantada de forma gradual. A finalidade é diminuir a transmissão do HIV, reforçando a prevenção combinada com outros métodos conhecidos, consistindo no uso de antirretrovirais (ARV) para bloquear alguns “trajetos” que o HIV usa para infectar o organismo. A prevenção ocorre com dois medicamentos combinados, o tenofovir e a entricitabina.

A medicação deve ser tomada diariamente e o tratamento exige acompanhamento médico regular. A PrEP pode impedir que o HIV se estabeleça e seja espalhado pelo organismo. No entanto, o uso incorreto e descontinuado pode fazer com que não haja concentração suficiente das substâncias ativas na corrente sanguínea para o bloqueio do vírus.

A PrEP é direcionada para populações-chave, determinadas pelo Ministério da Saúde, como gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans e travestis, profissionais do sexo. Além destes, também é voltada a sorodiscordantes, ou seja, quando há parceria na qual uma das pessoas é infectada pelo HIV e a outra não, em decisão compartilhada e individualizada, já que pessoas vivendo com HIV em tratamento regular, e carga viral indetectável há pelo menos seis meses, não transmitem o vírus.

A supervisora do Programa de Medicina de Família e Comunidade, Beatriz Zampar, reforça a importância deste serviço para garantir o acesso à população a Profilaxia Pré-exposição ao vírus HIV disponível no SUS. “É fundamental avaliar as particularidades de cada pessoa, relacionar com os demais aspectos físicos, emocionais e sociais, para juntos – equipe de saúde e usuário -, definirmos quais formas de prevenção serão adotadas para cada caso. E a PrEP é mais uma opção disponível gratuitamente ao público”, frisou.

Carla Cristina Monteiro, médica infectologista do ambulatório de HIV/Aids, que funciona no prédio do CIDI, vem colaborando na orientação e apoio aos médicos residentes que iniciaram os novos atendimentos referentes à PrEP. A triagem inicial é feita pela equipe de saúde composta por enfermeiros e médicos do Programa de Medicina de Família e Comunidade. Ela contou que este novo serviço implantado no município começou a funcionar há duas semanas e, desde então, quase todas as vagas abertas por dia foram preenchidas, com atendimento a dezenas de pessoas.

“Os enfermeiros e médicos estão preparados e foram capacitados para atender e dar suporte à população. A Profilaxia Pré-Exposição é mais um método muito importante que fortalece as medidas de prevenção ao HIV, e é direcionada, principalmente, para a população mais vulnerável e suscetível. Vários estudos clínicos já apontaram que o medicamento é eficaz e, se for administrado de forma correta, com o devido acompanhamento profissional, pode reduzir a incidência de infecção por HIV em até 95%. No entanto, é importantíssimo frisar sempre que o ideal é que as pessoas se protejam e utilizem todos os métodos combinados que possam reduzir as chances de transmissão”, destacou Carla.

Como funciona

 Em Londrina, os pacientes agendados deverão comparecer no CTA para a consulta inicial de triagem, na qual a equipe de saúde, composta por enfermeiros e equipe médica da Medicina de Família e Comunidade, irá realizar os procedimentos necessários. Dentre as ações estão a realização de Testes Rápidos (TR) para HIV, Sífilis, Hepatites B e C, aconselhamento sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)/Aids/Hepatites virais, abordagem sobre gerenciamento de risco e vulnerabilidades, avaliação do entendimento e motivação para início da PrEP.

Nesta avaliação, é verificada a possibilidade de infecção pelo HIV, identificada e tratada as infecções sexualmente transmissíveis (IST), avaliar o esquema vacinal para hepatite B; solicitar exames laboratoriais das funções renal e hepática e outros; prescrever os antirretrovirais (ARV) para a PrEP (tenofovir + entricitabina); agendar retorno para avaliação em 30 dias.

Uma vez que a PrEP é iniciada, deve-se realizar acompanhamento clínico e laboratorial regular, a cada três meses. Sobretudo no início de uso da PrEP, é recomendada a avaliação das pessoas em intervalos mais curtos. A primeira dispensação deverá ser para 30 dias e a segunda para 60 ou 90 dias. Uma vez caracterizada a adesão do indivíduo à estratégia, o seguimento clínico e a dispensação poderão ser trimestrais (a cada 90 dias).

Prevenção combinada – Essa estratégia pode e deve ser combinada com outros métodos preventivos e ações, como o uso do preservativo, que protege contra todas as demais Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), a testagem regular para o HIV, acessível pelo SUS gratuitamente, a prevenção da transmissão vertical – quando a gestante é soropositiva e pode haver a transmissão do vírus para o bebê.

Também existe o tratamento das infecções sexualmente transmissíveis e das hepatites virais; a imunização para as hepatites A e B; a redução de danos para usuários de álcool e outras drogas; a profilaxia pré-exposição (PrEP); a profilaxia pós-exposição (PEP) em caso de exposição recente ao vírus HIV (até 72 horas); e o tratamento para todas as pessoas que já vivem com HIV. A PrEP não previne a gravidez e não garante 100% de proteção contra o HIV, tal como qualquer outro método.

Mais informações sobre a PrEP podem ser encontradas no Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Profilaxia Pré-Exposição de Risco à Infecção pelo HIV: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2017/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-profilaxia-pre-exposicao-prep-de-risco

PrEP x PEP

Os nomes das duas estratégias são parecidos, mas há diferenças entre as finalidades. A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) é indicada para quem não tem HIV, mas está mais exposto ao vírus, sendo que o medicamento deve ser tomado todos os dias para a proteção efetiva.

Já a Profilaxia Pós-Exposição (PEP) é indicada para quem pode ter sido exposto ao HIV em situações como sexo desprotegido, violência sexual e acidente de trabalho. Deve ser tomada em até 72 horas após a possível exposição ao HIV, por 28 dias. Ambas estão disponíveis em Londrina, no CTA.

CTA Londrina

Localizado no prédio do Centro de Referência Dr. Bruno Piancastelli Filho, o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Londrina iniciou suas atividades em Novembro de 1995. O atendimento neste espaço é sigiloso e oferece a quem realiza o teste a possibilidade de ser acompanhado por uma equipe de profissionais de saúde que orientará sobre os exames realizados, independentemente do resultado.

É um serviço de saúde que realiza ações de diagnósticos e prevenção de infecções sexualmente transmissíveis. Nesse serviço, é possível realizar testes para HIV, Sífilis, Hepatites B e C gratuitamente. Todos os testes são realizados de acordo com a norma definida pelo Ministério da Saúde e com produtos registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA/MS; e por ela controlados.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.