Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Receita Federal doou os equipamentos eletrônicos, que serão distribuídos para estudantes de 23 escolas municipais se conectarem às aulas remotas

Para ajudar os estudantes em situação de vulnerabilidade, a Prefeitura de Londrina vai repassar 582 aparelhos celulares e tablets para 23 escolas municipais. A entrega será realizada nesta segunda-feira (14), na Escola Municipal Anitta Garibaldi, que fica na Rua Santa Apolonia, 248, na Vila Fraternidade. Estarão presentes o prefeito Marcelo Belinati, a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, e a juíza da Vara da Infância e Juventude, Camila Tereza Gutzlaff Cardoso.

O objetivo da ação é promover a equidade no processo de escolarização não presencial dos estudantes em situação de vulnerabilidade. Assim, com os aparelhos em mãos, as crianças poderão acessar às aulas e às atividades repassadas pelos professores e equipes pedagógicas.

Os eletrônicos foram doados pela Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil e advém das operações de apreensão de mercadorias. Somados, os quase 600 aparelhos chegam ao montante de R$ 481.676,76.

Eles foram entregues à Prefeitura de Londrina após um pedido da Secretaria Municipal de Educação (SME), que solicitou a ajuda para o Projeto Conectando Vidas.

Assim, os equipamentos doados serão distribuídos para as crianças, conforme a avaliação prévia feita pela SME. “São quase 600 crianças que vão receber um celular ou tablet. Elas foram escolhidas pelas escolas onde estudam, sabendo da situação econômica vulnerável de cada uma. Muitas famílias dessas não têm nenhum aparelho celular em casa, que possa ser usado no estudo, por isso, agora, elas receberão um”, disse a secretária municipal de educação.

O Projeto Conectando Vidas é realizado pela Vara da Infância e Juventude em parceria com a Secretaria de Educação e visa apoiar os estudantes em situação de vulnerabilidade social e econômica, para que eles tenham acesso à educação por meio das plataformas digitais, especialmente, agora com a pandemia do Coronavírus e o ensino remoto.

Segundo a juíza Vara da Infância e Juventude, Camila Tereza Gutzlaff Cardoso, ele surgiu após a observação da realidade onde muitas crianças e adolescentes de Londrina não conseguem participar das atividades escolares e de contraturno, por não terem um equipamento eletrônico. Ao analisar outras iniciativas que municípios, como Guarapuava, fizeram a Vara da Infância e da Juventude criou a campanha de doação. Ela vem sendo desenvolvida com a ajuda da Secretaria Municipal de Educação, que recebe as doações. Além dos equipamentos novos doados pela Receita Federal outras 10 aparelhos foram dados pela população. Eles foram formatados e entregues aos alunos.

“Esperamos conseguir mais doações, como essa que a Receita Federal fez, ao longo do ano. Isso possibilitará que as crianças e os adolescentes possam ser incluídos no mundo digital. A demanda é grande e vemos famílias com 10 a 12 pessoas, onde há só um aparelho. Acredito que a entrega desses equipamentos eletrônicos vai possibilitar que esses estudantes façam pesquisas, resolvam exercícios e as atividades dadas pelas escolas, além de facilitar a comunicação dos pais e responsáveis com a escola, por meio dos grupos de Whatsapp”, lembrou a magistrada.

Vão receber os equipamentos as seguintes unidades escolares: Escola Municipal Américo Sabino Coimbra; Anitta Garibaldi; Armando Rosário Castelo; Atanazio Leonel; Carlos Zewe Coimbra; Claudia Rizzi; Elias Kauan; Eugenio Brugin; Geni Ferreira; Irene Aparecida; John Kennedy; José Gasparini; Juliano Stinghein; Mari Carreira Bueno; Maria Candido Peixoto Salles; Maria Irene Vicentini Theodoro; Nara Manella; Noemia Malanga; Reverendo Odilon Gonçalves Nocetti; Osvaldo Cruz; Salim Aboriham; Tereza Canhada Bertan e a Escola Municipal Zumbi dos Palmares.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios