Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Vice-governador Darci Piana participou da sanção. Espaços comportarão nova sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e um Centro de Cuidados Paliativos

O prefeito Marcelo Belinati sancionou duas leis que autorizam a doação de áreas – uma para o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Paraná (Sebrae/PR), Lei nº 13.084, e outra para o Hospital do Câncer de Londrina (HCL), Lei nº 13.068. A iniciativa representa uma conquista para a cidade, tanto para os empresários, que em breve serão atendidos em nova sede do Sebrae, mais moderna e estruturada, quanto para os pacientes com câncer de Londrina e região.

A área voltada ao Sebrae possui 3.682,40 metros quadrados e está situada no Parque San Pablo, nas proximidades do Aterro do Lago Igapó. O espaço deve ser usado para construção da nova sede do Sebrae, que contará com área de 1.500 metros quadrados e três andares. As obras devem iniciar no prazo de 18 meses, contados a partir da emissão do alvará de construção, e concluídas no prazo de 36 meses. Como contrapartida da doação, o Sebrae deverá revitalizar a área da Praça Takeki Kikuchi, localizada entre a Rua Eurico Hummig e a Rua Bento Munhoz da Rocha Neto, na Gleba Palhano.

A área doada para o Instituto de Câncer de Londrina tem 27.336,42 metros quadrados e fica no loteamento Paysage Terra Nova, na Gleba Simon Frazer. Ela será utilizada para a construção de um Centro de Prevenção e Diagnóstico do Câncer e de Cuidados Paliativos, que contará com 60 leitos paliativos, consultórios de especialidades médicas, posto de coleta laboratorial em análises clínicas e equipamentos para o diagnóstico precoce do câncer.  As obras de construção devem iniciar no prazo máximo de 24 meses, contados a partir do registro público do instrumento de doação, e concluídas em 48 meses de seu início. O Instituto deverá cumprir as diretrizes do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV).

O prefeito Marcelo Belinati disse que tanto o Sebrae quanto o Hospital do Câncer são instituições fundamentais para a cidade. Ele destacou que o Sebrae terá um papel fundamental pós-pandemia do coronavírus, no sentido de dar apoio ao micro, pequeno e médio empresários, bem como aos profissionais autônomos, setores mais afetados pela crise.

O prefeito frisou o apoio do Sebrae se soma ao trabalho que vem sendo feito pela Prefeitura de Londrina, que garantiu crédito para que as empresas possam atravessar esse momento de dificuldade. “A doação deste terreno vai possibilitar que o Sebrae tenha uma sede adequada, do tamanho da importância de Londrina no cenário nacional. A estimativa de investimento, para a construção desta nova sede, é de pelo menos R$ 8 milhões. Com ela, o Sebrae terá um estrutura fantástica para atender o empresário de Londrina. Isso gera renda, empregos e movimenta a economia do município”, disse.

Com relação ao Hospital do Câncer, o prefeito afirmou tratar-se de uma instituição de grande relevância para a cidade, que atende pessoas de 160 municípios. “O Cuidado Paliativo é voltado ao paciente que tem a doença e está fora de possibilidade de cura. Este paciente necessita de assistência integral, para que ele tenha uma qualidade de vida melhor, mais conforto e dignidade, e este centro poderá oferecer isso. Já a prevenção é o caminho para evitar que as pessoas venham a ter câncer, por meio de orientações, exames, entre outras medidas. Por isso, esta será uma obra de suma importância tanto para Londrina quanto para a região”, apontou.

A sanção da lei foi realizada em cerimônia restrita no gabinete do prefeito Marcelo Belinati, que contou com a participação através de videochamada do vice-governador do Paraná, Darci Piana, por meio de transmissão via internet. Piana parabenizou o prefeito e as entidades envolvidas na aprovação dos projetos de lei, incluindo a Câmara de Vereadores, e disse que este ato representa a preocupação da Prefeitura de Londrina com a cidade como um todo. “Com estes terrenos, o Sebrae terá uma sede à altura de Londrina e continuará ajudando os empresários locais, o HCL seguirá cuidando dos pacientes com câncer de Londrina e região”, disse.

O gerente da Regional Norte do Sebrae/PR, Fabrício Pires Bianchi, agradeceu a Prefeitura, o Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel) e a Câmara de Vereadores pela agilidade e empenho na aprovação do projeto. Segundo ele, esta era uma demanda de mais de 10 anos, que não se avançava. “É uma grande conquista, não só para o Sebrae, mas para a população, a comunidade empresarial e para os empreendedores que querem crescer. A ideia é que possamos ampliar a sede, principalmente para atender melhor os empresários, bem como termos estrutura para realizarmos outros tipos de eventos, que até então não eram possíveis na sede atual. Também visamos ajudar ainda mais o empresário, neste momento de retomada pós-pandemia, pois sabemos das dificuldades que as empresas estão vivendo neste momento”, enfatizou.

A diretora de Ações Estratégicas do Hospital do Câncer, Mara Fernandes, explicou que o Centro de Prevenção e Diagnóstico visa tratar primeiro as mulheres, na sequência as crianças e os homens. “Por meio da prevenção, podemos diminuir o número de pessoas que já chegam, no hospital, em estágio muito avançado da doença. Muitas pessoas já estão no terceiro estágio e isso é muito triste, pois é difícil devolver o paciente à comunidade, e chegando no primeiro e segundo estágios isso será mais fácil. Este centro proporcionará muitos ganhos para as pessoas de Londrina e região. Após a sua conclusão, acredito que seja possível atender 500 pessoas por dia”, frisou.

O Centro de Cuidados Paliativos será referência. “Hoje o Hospital do Câncer já conta com 10 leitos neste setor. O espaço não é suficiente e precisamos aumentá-lo. Era um nosso sonho, que após anos de reivindicação está sendo atendido pelo prefeito Marcelo Belinati”, afirmou o presidente do Hospital do Câncer, Francisco Ontivero.

Participaram da solenidade de assinatura da sanção o presidente da Câmara de Vereadores, Aylton Nantes, e o vereador Jairo Tamura, além do presidente da Codel, Bruno Ubiratan.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios