Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo é ajudar o contribuinte a quitar os seus débitos municipais, levando em conta a crise financeira ocasionada pela pandemia

O prefeito Marcelo Belinati encaminhou à Câmara de Vereadores, na segunda-feira (26), o Projeto de Lei (PL) para a execução do Programa de Regularização Fiscal (PROFIS) 2021. Caso o PL seja aprovado pelo Legislativo, os contribuintes poderão negociar seus débitos junto ao Município e obter até 100% de desconto nos juros e multas de títulos vencidos, com adesão até o dia 21 de dezembro de 2021.

O PROFIS 2021 é uma reedição de programas já implementados pelo Município em anos anteriores. A justificativa do PL aponta o objetivo principal de ajudar o contribuinte neste momento de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Portanto, a medida leva em conta que a situação afetou a capacidade financeira da maioria dos cidadãos brasileiros. Além disso, a iniciativa visa melhorar a arrecadação da dívida ativa do Município, estimulando a quitação de débitos com o poder público.

De acordo com a Secretaria Municipal de Fazenda, a previsão de arrecadação, com o PROFIS 2021, é de mais de R$ 40 milhões. Em 2020, foram registradas mais 42 mil adesões e recebidos R$ 77 milhões. Com relação ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2021, 78% do montante relativo ao tributo já foi negociado até terça-feira (27).

O programa prevê concessão de desconto – total ou parcial – de multa moratória e de juros de mora, para o pagamento de qualquer débito tributário ou não-tributário junto ao Município de Londrina. Os valores podem estar inscritos ou não em dívida ativa, constituída ou não, ocorrida até o dia 31 de maio de 2021.

O secretário municipal de Fazenda, João Carlos Barbosa Perez, explicou que o PROFIS permite que os contribuintes negociem dívidas tributárias – como IPTU, Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) e Impostos de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) – e não tributárias, incluindo as multas e autos de infração lavrados por diversos órgãos da administração direta e indireta, como: Secretaria do Ambiente (SEMA), Companhia Municipal de Transito e Urbanização (CMTU) e Núcleo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON), entre outros.

De acordo com o projeto de lei, caso o programa seja aprovado, o contribuinte poderá obter os seguintes descontos, nos juros e multa:

– 100% para pagamento à vista, ou 80% em até oito parcelas, se a adesão ocorrer até o dia 31 de maio;

– 100% para pagamento à vista, ou 80% em até sete parcelas, para adesões até 30 de junho;

– 90% para pagamento à vista, ou 75% em até seis parcelas, para os que aderirem até 31 de julho;

– 80% para pagamento à vista, ou 70% em até cinco parcelas, até 31 de agosto;

– 70% para pagamento à vista, ou 65% em até quatro parcelas, até 30 de setembro;

– 65% para pagamento à vista, ou 60% em até três parcelas, até 31 de outubro;

– 60% para pagamento à vista, ou 55% em até duas parcelas, até 30 de novembro;

– 55% para pagamento à vista, caso a adesão ocorra até o dia 21 de dezembro, prazo máximo do PROFIS 2021. Neste período, não será possível fazer o pagamento parcelado.

Assim como em 2020, caso o PL seja aprovado, a adesão ao programa poderá ser feita pela internet, para evitar aglomerações. Outros detalhes sobre o programa serão divulgados pela Prefeitura após a aprovação pelo Legislativo e sanção da lei pelo Executivo.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.