Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Foram investidos R$ 3,5 milhões na construção da nova área de atendimento às gestantes e seus bebês

A Prefeitura de Londrina entregou ontem (6), a nova ala de atendimento da Maternidade Municipal Lucilla Balallai, localizada na Rua Jacob Bartolomeu Minatti, 350, no Centro. Durante a manhã, o secretário municipal de saúde, Felippe Machado, esteve no local para visitar o novo espaço.

A nova ala construída pela Prefeitura de Londrina soma 992,58 m² à área do prédio original da Maternidade Municipal. A obra possibilitou o acréscimo de novos espaços para o atendimento às gestantes, assim como a readequação daqueles já existentes. Foram construídos um novo Centro Cirúrgico interligando o Centro de Parto Normal ao Centro Obstétrico, duas salas cirúrgicas, sala de recuperação pós-anestésico, sala de esterilização de materiais, sala de costura, local para depósito de produtos e uma lavanderia.

Sobre isso, o secretário municipal de saúde explicou que a construção reorganizou a logística da Maternidade Municipal, trazendo mais eficiência ao uso dos espaços e conforto aos pacientes. “A inauguração da nova ala da Maternidade Municipal é um dia histórico para a cidade de Londrina. Agora, além das obras de reconstrução que estão a todo vapor, a unidade recebe uma ampliação de quase mil metros quadrados com a construção da nova torre, que é moderna, ampla e tem novas salas cirúrgicas e equipamentos de última geração para melhor atender as nossas gestantes. Isso também vai possibilitar que os servidores prestem um atendimento ainda mais humanizado para as pacientes”, ressaltou o secretário.

O gerente de Serviços Complementares em Saúde e médico obstetra da Prefeitura de Londrina, Eduardo Cristofolli Silva, também destacou que a mudança possibilitou a reestruturação do processo de trabalho na Maternidade Municipal, estabelecendo um novo fluxo de atendimento aos pacientes e profissionais da saúde, o que permitiu a maior integração entre a mãe, o bebê e os profissionais.

 “Fizemos a adequação do Centro de Materiais, onde se produz e esteriliza tudo que é utilizado pelo hospital, conforme as normas internacionais e as do Ministério da Saúde, para que não haja risco de contaminação entre um material e outro. Antes não havia sala de recuperação pós-anestésico. Agora, no novo Centro Cirúrgico tem um local mais tranquilo para a mãe, o bebê e o companheiro permanecerem nos primeiros momentos após a cirurgia, ou seja, as melhores normas de vigilância foram aplicadas aqui na Maternidade Municipal de Londrina”, disse o médico.

Homenagem

A nova ala da Maternidade Municipal homenageia um dos primeiros servidores do hospital, José Lopes de Souza. Durante a década de 1990, Souza acompanhou as obras de construção da Maternidade e, por mais de duas décadas, serviu como exemplo de dedicação e amor ao trabalho, vindo a se aposentar compulsoriamente aos 70 anos, em setembro de 2014. “A alegria dele era trabalhar na Maternidade, onde ele teve os dias mais felizes da vida dele. Aqui, ele era pai, avó e conselheiro, se preocupava com tudo e tinha muito orgulho”, lembrou emocionada a esposa do homenageado, Ismênia Nazareth Cardoso Lopes.

Reforma

Além da ampliação da estrutura física da Maternidade Municipal, que conta agora com uma área total de 3.335,14 m², a unidade está passando por uma grande reforma. Quando finalizadas as obras, a população terá acesso a um prédio completamente revitalizado, com pintura, piso e telhados novos, além de mobiliários mais modernos que substituirão os equipamentos danificados ou mais antigos.

A reforma inclui a readequação do layout interno da Maternidade, o que vai propiciar um ambiente mais agradável para os frequentadores e servidores do local. Além disso, a unidade terá 10 leitos para acomodar mulheres em situação de pré-parto e outros 40 para aquelas que já deram à luz a seus filhos. Também haverá novas salas para os profissionais de enfermagem, assim como para a aplicação de vacinas, realização de exames, coleta de leite humano e armazenamento de produtos. Quando finalizadas as obras, a Prefeitura de Londrina terá investido, somando a reforma e a ampliação, um valor total de R$ 6.066.363,61 na unidade. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde possui recursos captados na ordem de R$ 1 milhão para aquisição de equipamentos.

Sobre o local

A Maternidade Municipal Lucilla Balallai está em funcionamento desde 23 de dezembro de 1992. Atualmente, a unidade conta com 176 profissionais, que realizam, mensalmente, uma média de 266 partos e 762 atendimentos às gestantes ou mulheres no período de pós-parto. Antes da ampliação, o espaço tinha uma área total de 2.342,56 m², onde estavam distribuídos oito leitos de pré-parto e 37 leitos para o pós-parto, além de outras salas e cômodos.

Em 2006, a Maternidade Municipal de Londrina recebeu o Prêmio Galba de Araújo, que é concedido a organizações que prezam pelo respeito à dignidade da mulher e humanização do parto. Além disso, em 2000, a Organização Mundial da Saúde (OMS), por meio da UNICEF, reconheceu o trabalho dos profissionais da maternidade londrinense concedendo à unidade o título de Hospital Amigo da Criança.

O hospital ocupa um papel importante no atendimento às mulheres e crianças, sendo considerado uma referência na Rede de Assistência Materno Infantil (Rede Cegonha). Além disso, a maternidade realiza o atendimento de risco habitual exclusivo para o Sistema Único de Saúde (SUS) de Londrina.

Ana Paula Hedler/NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios