Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O serviço será gerenciado pela Central de Emergência da Guarda Municipal e deve proteger vítimas de violência doméstica em casos mais graves

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Defesa Social, dará início ao monitoramento do Dispositivo de Segurança Preventiva (DSP), conhecido como “Botão do Pânico”. Os equipamentos ficarão à disposição da Guarda Municipal de Londrina, responsável pelo atendimento da Patrulha Maria da Penha, serviço personalizado que atende mulheres vítimas de violência doméstica. O dispositivo é mais uma ferramenta da rede de enfrentamento à violência contra mulher no município.

A disponibilização do DSP poderá ocorrer pelo 1º e 2º Juizado de Violência Doméstica, e com a 1ª Vara Criminal (Tribunal do Juri). A partir de então a mulher terá a possibilidade de acionar o socorro imediatamente.

Ao ser acionado o botão irá emitir um sinal sonoro e visual com dados da vítima e do agressor nas telas da central de comunicação e emergência da GM. Será disponibilizada via GPS a localização exata da vítima, e inclusive será gravado o som ambiente da ocorrência. Com as informações a central fará o envio da viatura da Patrulha Maria da Penha que estiver mais próxima. Por medida de segurança, o número de botões que serão disponibilizados não foi divulgado.

Números

Entre janeiro de 2017 e outubro de 2020, o serviço da Patrulha Maria da Penha já atendeu 1231 ocorrências, das quais 771 foram situações de descumprimento de medida protetiva e 460 para atendimentos em flagrante para vítimas que não possuíam o documento judicial.

A Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal de Londrina atende todos os dias, 24 horas. O serviço personalizado e exclusivo atende pelo telefone de emergência 153, em todas as regiões da cidade, inclusive na zona rural.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios