Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Criação de novo trecho e revitalização estrutural viabilizarão novas alternativas de trânsito a partir da avenida Maringá

Com o objetivo de facilitar o tráfego de veículos para quem transita pela avenida Maringá, no sentido sul-norte, até o centro da cidade, a Rua Dom Bosco começa a receber os primeiros serviços de prolongamento da via. Um novo trecho de pista, com cerca de 100 metros, será criado e permitirá a ligação até a rua Paulo Kawassaki, a partir da rua Michigan. As intervenções ampliarão as possibilidades de rotas, ajudando a desafogar o alto fluxo nesta região. Por conta da interrupção existente hoje naquele local, próximo à Igreja Dom Bosco, os motoristas precisam fazer trajetos mais longos e intensificam o tráfego em vias de ocupação residencial.

Além da interligação completa, a obra também irá trazer melhores condições de acesso e mais segurança aos pedestres que utilizarão este trecho, englobando a execução de novas calçadas com acessibilidade nos dois lados da via pública, bem como o aprimoramento do sistema de drenagem de águas pluviais já existente. O investimento total será de R$ 213 mil, com recursos próprios da Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação (SMOP), e o prazo de entrega é de 90 dias. A empresa responsável é a Evento Construtora de Obras Eireli.

Segundo o engenheiro civil e fiscal da obra, pela SMOP, Pânfilo Costa Neto, os serviços ainda incluirão a remoção e recape de parte do asfalto já existente e, após todas as adequações e a pavimentação do novo trecho, será feita a instalação de sinalização viária, horizontal e vertical, e adequações na nova área de intersecção entre as ruas Dom Bosco e Paulo Kawassaki. “Além de permitir melhoria no tráfego de veículos, a obra revitaliza a drenagem, incluindo adequações e correções de bocas de lobo em vários pontos dessa via. E as novas calçadas facilitarão a vida dos pedestres e terão rampas de acessibilidade e piso tátil”, citou.

As equipes da terceirizada iniciaram os serviços no local na última semana de junho. As atividades preliminares estão em andamento, com a primeira parte da preparação do solo, que envolve limpeza de terreno, remoção e movimentação de terra, e levantamentos topográficos. Essas etapas precedem o processo de melhorias no sistema de drenagem e, posteriormente, as execuções de calçadas e asfalto novo, entre outros componentes.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios