Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Via tradicional de comércio em Londrina receberá nova iluminação, espaço para descanso, calçadas padronizadas e adaptadas para deficientes físicos e também flores

0s comerciantes e consumidores que frequentam a Rua Sergipe verão diversas mudanças acontecendo nos próximos meses. Para deixar a tradicional via de comércio de rua do centro londrinense mais bonita e agradável, o prefeito Marcelo Belinati assinou, na desta sexta-feira (13), a ordem de serviço para início da revitalização da Sergipe. A solenidade aconteceu no gabinete do prefeito, na Avenida. Duque de Caxias, 635, Centro Cívico.

O projeto de revitalização engloba a melhoria e adequação das calçadas, do mobiliário urbano, da iluminação ornamental e o paisagismo de um trecho de 11 quadras da Rua Sergipe, compreendidas entre Avenida Higienópolis e Avenida Jacob Bartolomeu Minatti (Avenida Leste-Oeste). Segundo o prefeito, essas melhorias estão contempladas no projeto maior que tem como objetivo revitalizar toda a região central da cidade.

Atualmente, já estão sendo reformados o Museu de Arte de Londrina e a sede da Biblioteca Pública Municipal, estão em andamento os projetos para a reforma do Bosque, do Calçadão e das praças centrais. Além disso, toda a região do centro receberá a iluminação de LED. “Eu não tenho dúvida de que o comércio vai ganhar muito com isso, porque não é só o lojista que ganha, e sim os donos de restaurantes, lanchonetes, taxistas e muitos outros. Será um shopping a céu aberto, numa das principais ruas do comércio e da história de Londrina, que será totalmente revitalizada com a troca das calçadas, da iluminação, floreiras, bancos, lixeiras, enfim faz parte de um projeto maior, que é a revitalização da região central da cidade”, disse Marcelo.

Para isso, a Prefeitura de Londrina investirá R$ 1.239.124,82. A empresa vencedora da Tomada de Preços nº 02/2019 foi a maringaense Mondeo Construtora EIRELI, que terá 90 dias para executar o serviço a contar da assinatura da Ordem de Serviço. Com ela, concorreram outras três empresas que são “Terra Viva Serviços de Engenharia e Ambiental Eireli” de Londrina, “Kapa Construções Eireli” de Maringá e a “Mx Terra Forte Construções e Serviços Ltda” de Londrina.

Execução

Como as obras começarão no segundo semestre de 2019, a empresa irá executá-la por trechos. Assim, conforme for finalizando uma etapa da via, iniciará a seguinte até que toda a extensão fique revitalizada. A intenção é não atrapalhar a movimentação no comércio próximo ao período de férias e festividades natalinas. “Como é uma via onde há um grande número de pessoas transitando, vamos priorizar a instalação das luminárias, fazer as bases antivandalismo, para depois instalarmos os bancos, as lixeiras e as flores, sendo estas, o último passo. Queremos fazer, pelo menos, quatro quadras e depois ir expandindo para as demais”, explicou o engenheiro e proprietário da construtora vencedora da licitação, Valdelino Ferreira Junior.

Iluminação

Conforme as especificações desenvolvidas pela arquiteta e urbanista autora do projeto pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), Amanda Salvioni Sisti, a iluminação para pedestres também será renovada e contará com uma luminária de LED com postes cônicos a cada cerca de 10 metros, o que somará 11 luminárias por quadra, em média. O objetivo é garantir maior luminosidade e mais segurança aos pedestres e comerciantes.

Calçadas

Quanto às calçadas, elas serão padronizadas com a instalação de paver, piso tátil e guias rebaixadas para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Apenas a quadra que engloba o Museu de Arte de Londrina, que é considerado Patrimônio Histórico, não sofrerá alterações devido seu tombamento histórico. Isso tudo foi projetado para proporcionar maior conforto e qualidade à circulação de pessoas pela rua Sergipe, visto que a mesma é tradicional em Londrina e conta com grande circulação de pessoas.

Lazer e descanso

Por quadra, serão feitos aproximadamente seis bancos de cada lado, com estrutura de aço e assento em madeira, e com canteiros ajardinados na parte posterior dos bancos que garantirão proteção ao cidadão que estiver sentado em relação à rua; serão instaladas, por quadra, duas lixeiras de cada lado com divisão para material reciclável e para orgânico e, aproximadamente, oito floreiras.Também serão plantadas, ao longo da via, 58 mudas de árvores novas e vegetação rasteira na base das árvores.

Revitalizando esse espaço, a Prefeitura vem atender a uma reivindicação antiga dos comerciantes, proprietários de imóveis e da população que circula pela Sergipe. Há 10 anos, o grupo gestor vinha pedindo pelas melhorias na Sergipe. Além disso, essas reivindicações constam na Revisão do Plano Diretor de Londrina, pois também foram apresentadas nas audiências públicas realizadas pela Prefeitura de Londrina.

De acordo com o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), Roberto Alves de Lima Junior, é preciso cuidar da região central, pois houve uma saída de comerciantes e lojistas daquela localidade, no decorrer da última década. “Ao longo dos últimos 10 anos houve um processo de esvaziamento do comércio na área central de Londrina. Por isso, nos próximos 10 anos, as nossas ações visarão trazer as pessoas de volta para o comércio central de Londrina, que é um bem cultural e histórico da nossa cidade”, Lima Junior.

Segundo dados da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), fazem parte da Rua Sergipe 213 lojas e 520 CNPJs cadastrados. “É uma rua economicamente viável para a cidade e temos que preservá-la nesse contexto, para os comerciantes, consumidores e a cidade em geral. Será um conforto para o consumidor”, disse o diretor executivo da ACIL, Angelo Pamplona da Costa.

Durante a solenidade, o representante dos secretários municipais de Fazenda e Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcos Urbaneja, também lembrou que para que o Município consiga de fato assinar a ordem de serviço para as obras é necessário um longo processo anterior, que dispende de tempo e estudos técnicos. “Sabemos que temos que ser ágeis para darmos uma resposta à sociedade, mas não podemos deixar de respeitar os princípios basilares da administração pública, que são a legalidade, a impessoalidade, publicidade, moralidade e a eficiência. Hoje, a história de Londrina vive um momento ímpar, com obras em todas as regiões”, frisou.

Estiveram presentes na solenidade os vereadores Emanuel Gomes, Felipe Prochet, Jairo Tamura, Jamil Janene e Eduardo Tominaga, a presidente da Associação Concha de Amigos e Moradores do Centro Histórico de Londrina, Solange Gaya de Oliveira, lojistas da Rua Sergipe, o secretariado municipal, as assessorias de deputados estaduais, federais e de vereadores, o presidente da ACIL, Fernando Maurício de Moraes, o presidente do SINCOVAl, Ovhanes Gava, o presidente do Sesc Londrina, Silas Fonseca Viana, entre outras autoridades.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios