Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Para sensibilizar a população a reconhecer e denunciar qualquer tipo de violência contra a mulher, especialmente durante as festas de Carnaval, a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM) lança nesta sexta-feira (1º), às 9 horas, a Campanha “Chega de se esconder por trás de uma máscara”. A solenidade será no gabinete do prefeito Marcelo Belinati, no segundo piso da sede administrativa, que fica na Av. Duque de Caxias, 635.

O objetivo é chamar a atenção para importância da denúncia em casos de violência física, psicológica, moral ou outra. Para isso, a campanha pretende mostrar às mulheres e aos homens a necessidade de se manter o respeito aos direitos fundamentais e à dignidade da pessoa humana, não aceitando situações como de agressões físicas, verbais ou psicológicas.

Além disso, sabe-se que o carnaval brasileiro é conhecido mundialmente por ser um período de festas, folia e brincadeiras, onde a população veste “máscaras” sociais, e muitos acreditam que podem cometer delitos e crimes sem serem punidos, assim como as vítimas acabam silenciando situações de violência por conta do medo, da impunidade ou mesmo por vergonha.

Porém, de acordo com dados oficiais do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, neste período, há um aumento no registro de casos de violência, como de situações de crimes de abuso, assédio, exploração ou importunação sexual, na ordem de 20%. Segundo a secretária municipal de Políticas para as Mulheres, Nádia Oliveira de Moura, a responsabilidade em denunciar situações de violação dos direitos das mulheres é de todos, por isso campanhas como esta são pensadas na tentativa de conscientizar a população a mudar o comportamento e a realidade de crescentes casos de violência.

“Estamos chamando os clubes, as associações e os blocos de carnaval Bafo Quente e Plantão Sorriso, que vão promover bailes, para que estejam junto conosco e façam essa chamada à campanha durante as festas. Estamos reforçando as informações, porque os números apontam o aumento de casos de violência contra a mulher neste período, devido a diversos fatores, inclusive ao uso de bebidas alcoólicas”, explicou Nádia.

Na rede de atendimento municipal de Londrina, durante o ano de 2018, 243 novos casos de violência contra a mulher deram entrada e foram assistidos pelos profissionais do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CAM). Outras 286 notificações e denúncias de violência contra a mulher foram registradas no Setor de Acolhimento da secretaria.

Na tentativa de diminuir o índice de violência e coibir possíveis agressões, durante a campanha serão divulgadas informações nas redes sociais da Prefeitura de Londrina e por aplicativos de mensagens instantâneas sobre formas de denunciar. Além disso, nos estabelecimentos que realizarão festas de carnaval e bailes serão entregues panfletos explicativos e com os telefones do Disque Denúncia.

Este ano, na esfera federal, o governo também lançou a Campanha de Carnaval "Meu corpo não é sua fantasia”, por meio Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Ela tem como objetivo a prevenção à violência contra a mulher, em especial, nesta época do ano.

Como denunciar

Os cidadãos que verificarem situações de agressão aos direitos humanos e de violência contra  a mulher devem telefonar para o Ligue 180 - Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, ou direto para a Polícia Militar (PM) no 190 e para a Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal de Londrina pelo 153.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios