Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

O Centro de Testagem e Aconselhamento terá horário estendido para realizar testes rápidos de infecções sexualmente transmissíveis

A partir desta segunda-feira (30), a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, dará início a uma campanha em prol do Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, em 1º de dezembro. A data é instituída por vários países, inclusive o Brasil, com o objetivo de reforçar a prevenção ao vírus HIV e ampliar o acesso a diagnósticos e tratamentos. Além disso, a campanha visa combater o preconceito, com suporte e apoio aos pacientes que convivem com esse diagnóstico.

Em Londrina, as ações serão conduzidas pelo Programa Municipal de IST/AIDS/Hepatites Virais/Tuberculose. De segunda (30) a sábado (5), o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) atenderá em horário ampliado, no período da manhã e tarde, para a população que deseja realizar os testes rápidos. Esse exame diagnostica em poucos minutos se o paciente contraiu HIV, Sífilis, e Hepatites B e C, todas essas infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

O Centro de Testagem e Aconselhamento funcionará das 7h às 18h, de segunda (30) a sexta-feira (4). E no sábado (5), o atendimento será das 8h às 16h. O endereço é Alameda Manoel Ribas, 1, centro. Esses atendimentos precisam ser agendados previamente no Portal da Prefeitura. Em caso de dúvidas, os usuários podem entrar em contato com o CTA pelos telefones 3378-0146 ou 3378-0147, das 7h às 12h30.

O teste rápido é considerado um importante meio de contenção da AIDS pois auxilia no diagnóstico precoce. Quanto antes for informado de que possui a síndrome, maior a chance de o paciente obter tratamento e acompanhamento adequado, o que reflete em melhor qualidade de vida.

“Os nossos esforços são para que a população se previna, evitando o contágio, e também para que, em caso de infecção, tenham acesso ao diagnóstico e tratamento. Mesmo com a pandemia, mantivemos os atendimentos do Centro Integrado de Doenças Infecciosas, um serviço especializado em diagnóstico e assistência aos pacientes com ISTs. Então a campanha vem reforçar esse trabalho, para conscientizar homens e mulheres, de todas as idades”, frisou o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado.

Além dos testes rápidos e aconselhamento aos usuários, a equipe do CTA também distribuirá folders explicativos e insumos de prevenção, como gel lubrificante e preservativos masculinos e femininos.

Segundo o enfermeiro do CTA, Edvilson Cristiano Lentine, as pessoas que procuram as unidades de saúde para exames de HIV, seja o teste rápido ou o sorológico, passam também por aconselhamento. “Em especial nos casos de resultado positivo, sempre reforçamos e explicamos questões importantes, como as doenças oportunistas, sintomas, e frisamos a questão da proteção para não transmitir a outras pessoas”, citou.

Quase quatro décadas após o reconhecimento da AIDS como doença, ainda há muito preconceito e desinformação sobre o tema. ““Infelizmente, o preconceito ainda é grande. E os serviços de saúde, mesmo especializados, podem enfrentar dificuldades com o próprio paciente. Já tivemos casos, por exemplo, de pacientes que não aceitam seus diagnósticos, mas sabemos que é o momento da pessoa e que deve ser respeitado. Por isso, todos os profissionais são capacitados sobre o aconselhamento, e entendem que para o paciente não é uma situação fácil, que cada um tem um contexto próprio”, disse Lentine.

Em Londrina, o teste rápido para HIV é ofertado no CTA, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Clínica Psiquiátrica Vila Normanda, hospitais Zona Norte e Zona Sul, Penitenciária Estadual de Londrina (PEL), Maternidade Municipal Lucila Ballalai, e nas maternidades do Hospital Universitário, Evangélico, do Coração e Mater Dei.

Números

Em 2020, no período de 2 de janeiro a 13 de novembro, o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) realizou 1.214 testes rápidos para HIV, sendo que 61 (5,02) destes foram positivados. Nesse mesmo período, 56 (6,50%) eram do sexo masculino e cinco (1,42%) do sexo feminino. Em relação as faixas etárias, a maioria dos casos de infecção por HIV encontra-se na faixa de 20 a 34 anos, ocupando o percentual de 62,29% dos casos.

Analisando o mesmo período no ano de 2019, foram 1.620 testes rápidos para HIV, com 66 (4,07%) positivados. Em relação ao sexo, 56 (6,50%) do sexo masculino e 10 (2,16) do sexo feminino. Quanto às faixas etárias, a maioria dos casos também estava na faixa de 20 a 34 anos, com 69,70%.

Analisando o relatório emitido pelo CTA, o enfermeiro citou que, mesmo com o distanciamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, ainda é grande o número de pessoas que contraíram o vírus HIV. “E a AIDS tem uma dimensão que abrange todas as faixas etárias. Mas o que chama mais a atenção, entre homens e mulheres, são os números do sexo masculino. entre homens é muito maior. A porcentagem nos dados gerais é maior.  É um público que não frequenta a atenção básica, tem baixa procura nos serviços de saúde, o que acaba causando um número maior no nosso setor”, explicou.

Independente do sexo ou idade, a melhor forma de prevenir as ISTs continua sendo a proteção durante o sexo, com preservativo, mais as vacinas para hepatite e contra HPV. “E em caso de situações de risco, é possível usar as estratégias combinadas de prevenção, como a profilaxia pré e pós exposição, e a testagem regular. No Portal da Prefeitura colocamos todas as informações a respeito, com materiais próprios para a população em geral e para profissionais de saúde”, complementou Lentine.

Os materiais informativos podem ser acessados na página da Secretaria Municipal de Saúde, no Portal da Prefeitura de Londrina.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios