Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Lançada para estimular a reflexão sobre o uso da faixa de pedestre, competição presenteou os autores dos dez melhores textos

Município, por meio da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e da Secretaria Municipal de Educação, realizou ontem (2), no gabinete do prefeito, a cerimônia de premiação dos dez estudantes finalistas do concurso cultural “A faixa é para todos. Olhe e Sinalize”.

Durante o evento, foram entregues uma bicicleta e um kit ciclista – composto por capacete, squeeze e bomba de encher pneu – aos autores das três melhores redações e seus respectivos professores responsáveis. A iniciativa presenteou também os alunos selecionados entre a quarta e a décima posição, que ganharam uma bola cada um. Todos os classificados receberam ainda certificado de participação na disputa.

O prefeito Marcelo Belinati parabenizou a CMTU e a Educação pela iniciativa, assim como os diretores, professores, crianças e pais de alunos por toparem o desafio. “Fiquei bastante impressionado com a qualidade das redações. Os estudantes mostraram muita familiaridade com o assunto e, na minha opinião, não tem maneira melhor de educar os responsáveis que dirigem do que um filho que cobra que eles sigam as regras de circulação”, avaliou.

Ao falar diretamente às crianças, o prefeito recordou os tempos em que atuou como médico socorrista, quando presenciou inúmeros casos de ferimentos graves e mortes em decorrência de acidentes de trânsito. “Já vi gente que perdeu a vida, ficou paralítico ou teve de amputar membro em virtude da imprudência e do desrespeito às leis. Daí a importância de que vocês, ainda pequenos, aprendam a ser bons pedestres e, futuramente, sejam motoristas responsáveis”, destacou.

Marcelo ainda aproveitou para reafirmar o compromisso do Município em avançar nas ações de fiscalização, reforçando a eficácia de dispositivos como os radares para controle da velocidade. “O Brasil registra cerca de 50 mil mortes no trânsito por ano e boa parte delas poderia ser evitada. Por isso, não vamos abrir mão de cobrar o respeito às normas. Só é multado quem comete infração. Precisamos preservar a vida”, frisou.

O diretor-presidente da CMTU, Marcelo Cortez, presente na solenidade, afirmou que o propósito do concurso foi atingido. Ele ressaltou que, nos textos, foram abordadas características das quais muitos condutores necessitam, como sociabilidade, amabilidade e respeito. “Aprendi um pouco com cada redação com que tive contato. Os alunos encontraram formas distintas de falar a mesma coisa e mostraram criatividade com o tema”, disse. Ele também lembrou o trabalho de sinalização viária executado no entorno das escolas, responsável por trazer mais segurança aos pedestres nos horários de entrada e saída das aulas.

A secretária de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, destacou que, muitas vezes, os professores acabam passando mais tempo com os estudantes do que os próprios pais ou responsáveis e, neste intervalo, o desafio é repassar valores que os pequenos levem para a vida. Sem citar a autoria, ela aproveitou para ler uma das composições classificadas. O texto falava sobre a importância de se praticar a empatia – que é a capacidade de compreender e se colocar no lugar do outro – também no dia a dia das ruas e avenidas.

Premiados

Classificados nos três primeiros lugares, os estudantes Guilherme Oliveira Fujü, do 4º ano A da Escola Municipal Pedro Vergara Correa; Ana Clara Soares dos Santos, 5º A da Escola Profº Juliano Stingher; e Heloisa Escobar Rodegues Baggio, do 5º ano B da Maria Carmelita Vilela Magalhães, levaram para casa o prêmio máximo do concurso.

Ana Clara, de 10 anos, estava confiante que estaria entre os primeiros colocados na disputa. Ela, que ainda não tinha bicicleta, disse que o brinde é um antigo sonho que se tornou realidade. “Estou muito feliz, é um ótimo presente de Natal”, contou.

Já Guilherme Oliveira, também com 10 anos, e Heloisa Escobar, de 11, disseram já possuir bicicleta. O fato, porém, não diminuiu a alegria dos pequenos com a premiação. Em posse das novas bikes, o primeiro revelou que levará a antiga para a casa da avó, para brincar quando for visitá-la. A segunda informou que a que tinha até então, um tanto pequena e já meio velha, será doada para a prima.

Concurso

Lançado em agosto durante o evento educacional Londrina Mais, a competição de redações contou com a participação de 41 escolas da rede municipal de ensino, além de uma adesão entre as instituições particulares. No total, 72 textos produzidos por estudantes do 4º e 5º ano do Fundamental I concorreram aos prêmios. O objetivo foi estimular a reflexão e a criatividade das crianças por meio da produção de textos relacionados à utilização da faixa de pedestres.

Além do diretor-presidente da CMTU, da secretária de Educação e do prefeito Marcelo Belinati, participaram da cerimônia de premiação o presidente da Câmara de Vereadores, Ailton Nantes, o vice-prefeito João Mendonça, além de familiares de alunos, professores e estudantes da Escola Maria Carmelita Vilela Magalhães, localizada nas proximidades do prédio da Prefeitura.

Danylo Alvares / Assessoria CMTU

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios