Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A qualificação vai capacitar 17 moradoras do distrito para atuar no ramo e empreender; curso é fruto de uma parceria com o Senai e o Sivepar

O distrito de Guaravera conta, a partir de ontem (16), com uma turma do curso de costura industrial formada por moradoras da região. A Prefeitura de Londrina, por meio das Secretarias do Trabalho, Emprego e Renda (SMTER), de Educação, de Obras e de Agricultura e Abastecimento, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Vestuário do Paraná (Sivepar), viabilizaram a realização do curso de qualificação profissional gratuitamente, ampliando a atuação nos distritos e atendendo a um pedido dos moradores de Guaravera. A solenidade de inauguração foi realizada na Escola Municipal de John Kennedy, que também receberá as aulas do curso.

A turma é composta por 17 alunas, que é a capacidade máxima da sala. Todas elas terão uma mesa de costura para aprender e praticar as diferentes técnicas, como costura com overloque e máquina reta. O certificado de conclusão será emitido pelo Senai e, concluindo a formação, elas estarão aptas a atuar profissionalmente. Os servidores da Secretaria de Obras fizeram todas as adaptações necessárias em uma sala da escola, cedida pela Secretaria de Educação, para receber as máquinas e os equipamentos e acomodar confortavelmente as alunas.

O curso tem duração de 160 horas e vai até o dia 8 de novembro. A grade é composta por 120 horas práticas e 40 horas teóricas com assuntos como segurança do trabalho, conceitos de administração e gestão, entre outros. Além disso, serão apresentadas as linhas de financiamento que a Secretaria do Trabalho opera junto à Fomento Paraná, instituição financeira do Estado que oferta crédito com juros subsidiados, que possibilita empréstimos para a compra de maquinário, material de produção e capital de giro para início de empreendimentos a juros que variam entre 1,49% até 2,35% ao mês.

O vice-prefeito de Londrina, João Mendonça, ressaltou a importância em aprender um novo ofício. “Quem se capacita está sempre à frente dos concorrentes. Quando se aprende diferentes profissões, dificilmente a pessoa é atingida pela crise. Um dos setores no qual ela atua pode passar por maus momentos, mas se ela tem condições de desenvolver mais de uma atividade, com certeza passará pela crise sem sofrer grandes danos. E é isso que a Secretaria do Trabalho está fazendo aqui em Guaravera, ensinando um novo ofício”, disse.

O vice-prefeito elogiou o trabalho da SMTER. “Sabemos do empenho e da dedicação de todos os servidores da Secretaria do Trabalho. É um Secretaria que vai muito além de fornecer o trivial, está sempre se superando e encontrando alternativas. Busca de todas as formas dar oportunidades aos trabalhadores, para ampliar os horizontes. Acompanho desde o início da gestão o maravilhoso trabalho que é desenvolvido na Secretaria. Esse curso é só mais um dos grandes exemplos que vem de lá”, parabenizou João Mendonça.

O secretário municipal do Trabalho, Emprego e Renda, Elzo Carreri, explicou que a idealização do projeto e a implantação do curso só foi possível graças às parcerias feitas. “A Prefeitura fez toda as adequações que eram necessárias para a escola receber o projeto e articulou as ações dentro do distrito. O Senai entrou com a parte didática e com os professores que desenvolverão as atividades formativas e o Sivepar forneceu as máquinas e os insumos que serão utilizados durante o curso. São parcerias extremamente valiosas sem as quais não teríamos conseguido realizar esse curso e que trarão um instrumento importante de geração de renda para a população de Guaravera”, explicou.

O presidente do Sivepar, Alexandre Oliveira, lembrou da primeira turma dessa parceria e incentivou as alunas a seguirem o mesmo caminho. “Tivemos uma experiência excelente em Lerrovile, onde as moradoras tiveram essa mesma oportunidade, fizeram o curso e hoje estão produzindo dentro do distrito e pegando encomendas de grandes empresas. Toda empresa que hoje é grande começou pequena, com pessoas que fizeram cursos como o que vocês farão e foram empreendendo. Por isso digo que devem agarrar essa chance com toda garra e ir até o final do curso”, aconselhou.

O gerente geral do Senai Londrina, Henry Cabral, apontou o projeto como um exemplo das benfeitorias que a sociedade espera. “O conceito de sociedade é exatamente o que está acontecendo aqui. Ou seja, é o conjunto de várias entidades colaborando com o que lhe compete para melhorar o município, o estado e o país. Aqui temos o Senai, o Sivepar e a Prefeitura unindo esforços e trabalhando em sintonia para que as moradoras tenham uma formação de qualidade e conquistem esse diploma. Quero estar aqui na formatura para entregá-lo a cada uma de vocês”, prometeu.

O diretor da Escola Municipal John Kennedy e anfitrião do evento e do curso de costura industrial, João Quadros de Oliveira, colocou a estrutura do estabelecimento de ensino à disposição das alunas. “Esse é um momento muito gratificante para toda a comunidade. Nós que moramos no município vendo surgir oportunidades que o nosso distrito não teve em outras épocas sentimos algo muito especial. Quando fomos acionados, a escola atendeu prontamente o pedido da Secretaria de Educação e disponibilizamos a sala para receber as máquinas para que vocês pudessem realizar esse curso. Saibam que vocês são muita bem-vindas”, completou.

Estiveram presentes na solenidade os vereadores Vilson Bittencourt, Eduardo Tominaga e Ailton Nantes, representantes das Secretarias de Educação, Agricultura e Abastecimento, servidores da Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda, professores e alunos da escola John Kennedy, profissionais do Senai e representantes da comunidade de Guaravera.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios