Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Profissionais podem escolher a função que querem exercer e o local de trabalho; eles vêm para complementar a demanda temporária da SME

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), está contratando 600 professores temporários para a função de Docência de Educação Básica, visando atender a demanda prioritária da rede municipal de ensino.

Dentre os 600 profissionais, 134 já foram chamados em outubro e estão atuando na rede municipal de ensino desde então. Além deles, no mês de dezembro foram convocados mais 166 profissionais e em janeiro deverão ser chamados outros 159, que começarão a trabalhar no dia 1º de fevereiro de 2022. Estes professores vão participar da semana de prática pedagógica, que é realizada em todas as unidades escolares da rede a partir do dia 1º de fevereiro de 2022.

O próximo chamamento deve ser feito em fevereiro, quando 141 educadores poderão escolher a função que querem exercer e o local de trabalho. Os convocados em fevereiro começarão a atuar na rede municipal de ensino a partir do dia 1º de março, encerrando todas as 600 contratações temporárias da Secretaria Municipal de Educação.

Neste processo seletivo, o diferencial é que os profissionais também poderão optar por atuar na educação infantil ou no ensino fundamental. Isso porque, todo o trâmite burocrático foi realizado levando-se em consideração a reestruturação do cargo de professor, conforme a Lei Municipal aprovada pela Câmara de Vereadores. “Essa alteração é muito importante para a Secretaria de Educação, pois, a partir desta lei, os professores de educação básica poderão transitar entre educação infantil e ensino fundamental, o que otimizará o desenvolvimento do trabalho pedagógico, explicou a secretária municipal de educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes.

Os professores temporários terão jornada de 30 horas semanais, sendo o contrato de trabalho válido por um ano, prorrogável por mais um. “Eles vêm para atender a demanda das vagas provisórias devido a afastamentos, licenças médicas e aquelas não remuneradas, como para assuntos particulares ou acompanhamento de cônjuge. Por isso, devem começar a trabalhar na rede municipal de ensino nos primeiros meses de 2022”, contou a assessora de Gestão de Pessoas da SME, Narcimélia Garcia Scarinci.

No momento, a rede municipal de Educação está em férias escolares. Cerca de 46 mil alunos devem retornar às aulas a partir do dia 7 de fevereiro de 2022. Durante esse período, as atividades administrativas nas sedes das escolas municipais, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) e Centros de Educação Infantil (CEI) filantrópicos ficam suspensas ao público, devendo reabrir a partir do dia 25 de janeiro, quando pais e responsáveis poderão lidar com as questões de matriculas escolares. Já os professores farão a prática pedagógica dos dias 1º a 4 de fevereiro de 2022.

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.