Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Elaborados por servidores municipais, projetos têm o objetivo de trazer mais eficiência e agilidade para a administração municipal

No último sábado (15), o Programa de Incentivo à Inovação, realizado pela Prefeitura de Londrina, encerrou o prazo para inscrições. No total, a iniciativa recebeu 23 projetos, elaborados por servidores municipais da administração direta, autárquica ou fundacional. Promovido pela Secretaria Municipal de Governo (SMG), por meio da Escola de Governo (EG), a iniciativa tem o objetivo de estimular a cultura da inovação no serviço público, promovendo soluções criativas e valorizando os servidores que atuam de forma proativa.

Dentre os projetos inscritos, há tanto iniciativas desenvolvidas individualmente quanto em equipe. Além disso, algumas das soluções foram pensadas para secretarias específicas, enquanto outras ações são destinadas à administração municipal como um todo.

De acordo com o secretário municipal de Governo, Alex Canziani, o Programa de Incentivo à Inovação possibilita aos servidores propor soluções concretas para otimizar procedimentos e gerar economia de recursos para a administração.  “Nessa primeira edição, tivemos 23 participações, o que é muito positivo. Tenho certeza que esse número vai crescer ainda mais ao longo dos anos, e que muitas das soluções propostas serão implantadas concretamente e trarão benefícios para o serviço público municipal”, afirmou.

A administradora da Secretaria Municipal de Governo, Liz Rodrigues, ressaltou a qualidade das iniciativas desenvolvidas pelos participantes. “Estamos muito satisfeitos com a qualidade dos projetos que recebemos, especialmente considerando que é a primeira edição do Programa de Incentivo à Inovação. Essas iniciativas têm o potencial de melhorar muitos aspectos do serviço público, incluindo o atendimento aos cidadãos”, disse.

Próximas etapas

Na segunda-feira (17), foi iniciada a verificação de todos os projetos, com o objetivo de conferir se estão de acordo com as especificações do edital. Esse trabalho é realizado por uma Comissão de Coordenação, formada por sete membros, incluindo representantes das secretarias municipais de Governo (2); Planejamento, Orçamento e Tecnologia (2); Educação (1); Saúde (1); e Recursos Humanos (1).

Transcorrida esta fase, os documentos serão remetidos a uma Comissão de Avaliação, cuja composição será definida pelo prefeito. Essa equipe decidirá, até 31 de maio, quais projetos serão implementados. Após a divulgação do resultado, em 1º de junho, haverá prazo de dois dias para a interposição de recursos.

A execução dos projetos selecionados deverá iniciar no dia 5 de junho e os servidores terão até 31 de agosto para implementá-los em suas secretarias. De 1º de setembro até 31 de outubro, a Comissão de Avaliação analisará os resultados das ideias colocadas em prática. A classificação final do Programa de Incentivo à Inovação será publicada no dia 7 de novembro, e quem desejar recorrer contra o resultado terá dois dias para fazê-lo. As premiações dos cinco melhores projetos acontecerão durante o Fórum de Inovação na Gestão Pública, que acontecerá em Londrina, em 11 de novembro.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios