Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

População tem à disposição diversos artigos para decoração de casa, alimentação e presentes com a temática natalina; solenidade amanhã, às 10h, no Centro Público de Economia Solidária, apresenta os produtos que serão comercializados

Nesta quarta-feira (1º), a Prefeitura Municipal de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAA), em parceria com a Cáritas Arquidiocesana de Londrina, vai realizar o lançamento dos produtos natalinos edição 2021 do Programa de Economia Solidária. A solenidade acontecerá às 10h, no Centro Público de Economia Solidária, que fica na Avenida Rio de Janeiro, 1.278, esquina com Avenida Juscelino Kubitschek. Devem participar do lançamento o prefeito Marcelo Belinati, a secretária de Assistência Social, Jacqueline Micali e a gerente da Cáritas, Deusa Favero.

O objetivo é divulgar para a população em geral os diversos artigos produzidos pelos empreendimentos integrantes do Economia Solidária. Para isso, estarão à venda guirlandas, toalhas de mesa, panos de pratos, produtos de decoração natalina, alimentos, bonecos e outros. Segundo a secretária municipal de Assistência Social, no momento, 51 empreendimentos fazem parte do programa, o que envolve cerca de 250 famílias nas mais variadas áreas, como artesanato, alimentação, costura criativa, prestação de serviços e beleza. “Os empreendimentos da Economia Solidária são formados e geridos por trabalhadores das áreas urbanas e rurais, com objetivo de gerar trabalho e renda, pautados em princípios de autogestão, cooperação e solidariedade. Por isso, as iniciativas têm a assessoria técnica, financeira, de gestão e de produção”, explicou Micali.

Já a coordenadora do Projeto de Inclusão Produtiva, Soraya de Paula Garcia de Campos, lembrou que é importante dar destaque aos produtos natalinos, visto que eles ajudam a dar visibilidade para o projeto e a aumentar a renda para as famílias que fazem parte da Economia Solidária. “É um momento importante, onde queremos dar visibilidade e chamar os consumidores para conhecerem e adquirem os produtos dos empreendimentos”, afirmou Campos.

Sobre o programa

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, dentro do Programa Municipal de Economia Solidária desenvolve o Projeto de Educação Socioprofissional e Promoção da Inclusão Produtiva – Modalidade II: Fortalecimento de Iniciativas Coletivas de Geração de Trabalho e Renda. Ele é executado em parceria com a Cáritas Arquidiocesana de Londrina e tem como objetivo o enfrentamento à pobreza.

Para tanto, mensalmente são investidos R$ 50.084,00 no fortalecimento das iniciativas de geração de renda e promoção da integração com o mundo do trabalho. No momento, há dois pontos de venda de produtos que são: o Centro Público (Avenida Rio de Janeiro, 1.278) e a Casa de Economia Solidária – Café e Arte (Praça 7 de Setembro). Os dois espaços funcionam de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h.

Feiras

Para ajudar a divulgar ainda mais os produtos natalinos, nos dias 2 e 9 de dezembro, das 10h às 15h, haverá uma feira na Prefeitura de Londrina. Já nos dias 3, 4, 10, 11, 17, 18, 20, 21, 22 e 23, das 9h às 17h, a feira acontecerá no Calçadão de Londrina.

Para quem quiser conferir outras produções, é possível acessar a página de Facebook do Programa (Clique aqui). Ali, os interessados encontram produtos para fazer enxoval de bebês; conjuntos de fraldas em tecido; itens de costura criativa; bordados; brinquedos pedagógicos de feltro; lembrancinhas de aniversário; bonecas de fuxico; e chaveiros decorados, entre outros objetos.

Em Londrina, a Economia Solidária vem sendo estimulada desde 2003, quando foi realizada a 1ª Feira de Economia Solidária e Geração de Renda (Feisol). Esse evento foi promovido com ajuda das secretarias municipais de Assistência Social; Agricultura e Abastecimento; Políticas para as Mulheres; Idoso; e Cultura. Também contou com o apoio do Provopar, Museu de Arte de Londrina, Sercomtel, Instituto de Desenvolvimento de Londrina (CODEL) e Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). Em agosto de 2005, o Município implantou o Programa de Economia Solidária, que funciona até hoje, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS).

NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.