Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Um projeto inédito em Londrina poderá transformar a realidade de jovens de maior vulnerabilidade social que sonham empreender e conquistar um espaço no mercado de trabalho. O Pacto de Cooperação por um Brasil Mais Empreendedor irá oferecer capacitação gratuita a jovens de 16 a 39 anos. A ação, realizada pela ACIL Jovem, Faciap Jovem (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná) e Conaje (Confederação Nacional de Jovens Empresários) consiste inicialmente em um curso de cinco dias, com duração de seis horas cada, no qual os jovens terão a oportunidade de desenvolver, na prática, todo um plano de negócios, além de contar com uma mentoria pós-curso, denominada período de incubação.

O pacto de cooperação engloba a criação de quatro mil turmas em todo o Brasil, resultando em capacitação para mais de 100 mil jovens. Londrina sediará a primeira turma do projeto.

Através do Brasil Mais Empreendedor, espera-se fortalecer as possibilidades de renda e autonomia para a juventude mais afetada pela falta de emprego, educação e exposta à violência.

A primeira turma receberá a capacitação no Clube das Mães Unidas, localizada na Rua Roseiral, 77, no Jardim Interlagos, região Leste da cidade. As inscrições serão realizadas na próxima segunda-feira, 08, às 13h, também no Clube das Mães Unidas. Haverá um processo seletivo no local para o preenchimento de 30 vagas.

Na primeira etapa, o curso disponibilizará dez módulos totalmente presenciais que abrangem desde o planejamento até a execução das ações que serão estabelecidas ao longo da elaboração do plano de negócios. Serão cinco encontros com duração de seis horas cada, em turno vespertino. A capacitação será ministrada pela Besouro – Agência de Fomento Social, do Rio Grande do Sul, através de uma metodologia validada em 11 países do Mundo, mais de 170 municípios e taxa de sucesso superior a 70%. Ou seja, a cada 10 jovens, 7 já abrem seu próprio negócio.

Em uma segunda etapa, os novos empreendedores ingressarão no período de incubação, onde serão acompanhados e instruídos por profissionais específicos ao longo de 90 dias, com ferramentas adequadas a cada realidade para que o aluno não desista do negócio diante dos primeiros obstáculos.

A partir das vivências individuais, o método capacita os participantes a desenvolverem um negócio com zero ou baixo investimento.

“O objetivo dessa cooperação de forças é estimular o empreendedorismo e mostrar à jovens de maior vulnerabilidade social, um meio para que possam gerar a própria renda e tirar sonhos do papel”, explica Marcelo Quelho, presidente da Conaje.

Susan Naime Bortoti/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios