Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Iniciativa lançada no ano passado prossegue em 2021, levando inclusão, desenvolvimento humano e afetividade a alunos, servidores e comunidade em geral

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), dá continuidade, neste ano, ao Programa V.I.D.A., implantado pela Rede Municipal de Educação no início de 2020. A iniciativa surgiu da necessidade de trabalhar com acolhimento e se atentar aos cuidados com os alunos, servidores e comunidade em geral. Com a pandemia, o programa se fez ainda mais presente, se adaptando a círculos de diálogos virtuais e vídeoaulas para alunos, com a possível participação das famílias.

A secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, disse que a iniciativa foi implantada para trabalhar, com os alunos, seus sentimentos, além de valores como respeito ao próximo. “Agora, com a pandemia, o programa faz ainda mais sentido, porque as pessoas começaram a viver um isolamento que antes não viviam, por isso foi muito importante, neste momento, trabalhar com o Programa, porque ele nos aproximou dos alunos e seus familiares, dando um espaço para que eles pudessem falar sobre isso”, enfatizou.

O Programa V.I.D.A. – cujo nome significa Valores; Inclusão, Desenvolvimento Humano e Afetividade – foi retomado nesta semana, com vídeoaulas voltadas para alunos das escolas municipais, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e Centros de Educação Infantil (CEIs) filantrópicos. O primeiro vídeo, com o tema “Celebração de Volta às Aulas”, já contabiliza 12 mil visualizações. Nele foi feita uma apresentação da equipe e uma explicação sobre como o programa se dará durante o ano.

A responsável pelos Projetos Pedagógicos e Eventos da SME, Carla Cordeiro, contou que, atualmente, o programa está disponibilizando uma vídeoaula por semana. Os vídeos são produzidos por professores da SME e estão disponíveis na página da Educação no portal da Prefeitura de Londrina. “Quando voltarmos com ensino combinado ou presencial, continuaremos com os vídeos para os alunos assistirem em casa sempre com uma atividade envolvendo a família. Na escola serão realizados círculos de diálogos com o professor regente, onde a criança terá oportunidade de expressar seus sentimentos e como lidar com eles”, explicou.

Dentre as ações do programa estão: Círculos de Diálogos (relacionamentos, estreitamento de vínculos) para professores, servidores da SME e comunidade; Círculos de Diálogos para resolução de conflito em qualquer situação presente nas unidades escolares; Formação de Professores para trabalhar com práticas restaurativas; Círculos de Diálogos e Vídeosaulas para os alunos, com objetivo de acolher, conhecer e como fazer com as emoções presentes no dia a dia.

O programa também elabora atividades impressas para alunos que não têm conectividade, enviadas nos kits escolares. E, para este ano, está programada a veiculação de caderno sobre o programa, voltado ao professor. Em 2020, foram realizados, por meio da iniciativa, 50 círculos de diálogos com servidores e famílias, 15 círculos de diálogos virtuais com alunos de diferentes unidades escolares; 35 vídeoaulas e sete lives de acolhimento a professores e familiares, com diferentes convidados, as quais registraram uma média de 5 mil visualizações, via transmissão pelo YouTube.

A iniciativa é baseada na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), por meio do Direito de Aprendizagem (Competências), da Justiça Restaurativa, Amor Exigente e Projeto de Professores Mediadores que também atuam nas unidades escolares com círculos de diálogos.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios