Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Proposta recém-aprovada pelo Legislativo foi iniciativa da CODEL, e prevê pedalinho, caiaque e stand up paddle no Lago Igapó e similares

Ampliando as opções de lazer e prática esportiva na cidade, a Prefeitura de Londrina elaborou, por meio do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (CODEL), um projeto de lei que autoriza a cessão onerosa, em lagos públicos na área urbana, para serviços de pedalinho, caiaque e stand up paddle. A proposta foi votada e aprovada pela Câmara Municipal em primeira e segunda votação, que ocorreu na sessão de ontem (7).

Conforme o projeto, que será sancionado na forma de lei pelo prefeito Marcelo Belinati, o serviço será concedido mediante processo licitatório, que será conduzido pela CMTU. A companhia também será responsável pela fiscalização, e as benfeitorias executadas pelas concessionárias serão incorporadas aos bens públicos, com as devidas aprovações legais dos órgãos competentes.

A proposta da CODEL cita ainda o Lago Igapó como um dos principais pontos turísticos de Londrina. A expectativa é que, a partir da implementação destes serviços, haja um crescimento no número de visitantes no lago, tanto de Londrina como de outras cidades. Para isso, os serviços ficarão abertos ao público de segunda-feira a domingo, por, no mínimo, oito horas por dia.

De acordo com o presidente da CODEL, Bruno Ubiratan, a iniciativa foi apresentada pelo Instituto tendo em vista a relevância desses serviços em outras cidades, como Gramado. “São meios de fomentar o turismo e, consequentemente, a economia local, como mais um atrativo e ponto de lazer para Londrina. Considerando as inúmeras potencialidades que temos em nossa cidade, especialmente no Lago Igapó, propusemos esse projeto de lei e, com muita alegria, recebemos sua aprovação. E, daqui em diante, a Prefeitura prossegue com os encaminhamentos técnicos”, informou.

O vencedor do processo licitatório firmará contrato de concessão com o Município, com prazo máximo de vigência de 10 anos. Esta empresa, que deverá ter sede em Londrina, ficará responsável pela manutenção, limpeza, conservação ambiental e melhorias no lago e seu entorno, dos pedalinhos, caiaques e stand up paddle, acessórios, ancoradouro e do passeio público.

Com essa concessão, o Município terá direito a uma remuneração mensal, cujos recursos serão destinados ao Fundo Municipal de Urbanização, revertendo em melhorias para a cidade e seus moradores.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios