Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O curso de Auxiliar de Informática faz parte do programa de gratuidade do Senai e conta com o apoio da Prefeitura, APL de TIC, TI Paraná e Abratic

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) traz uma oportunidade para o trabalhador que quer ingressar na área de tecnologia de informação. O Projeto Futuro Profissional formará profissionais de base em Tecnologia da Informação (TI) para entregar um trabalhador capacitado ao mercado de trabalho.

O curso de auxiliar de informática faz parte do programa de gratuidade do Senai e conta com o apoio da Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Renda (SMTER), do APL de TIC, do TI Paraná e Abratic.

O objetivo é ensinar ao aluno o manuseio das diversas ferramentas básicas dentro da tecnologia da informação e, com isso, dar condições para ele se inserir no mercado de trabalho.

Para se inscrever, basta acessar a página http://bit.ly/InformaticaSenaiSMTER. Serão três turmas, uma no período da manhã, das 8h às 12h, e duas no período noturno, das 19h00 às 23h00. O prazo para inscrição vai até 30 de junho.

No site estão descritos todos os procedimentos para efetivar a inscrição e os documentos que precisam ser enviados, bem como todas as informações do curso. O Senai entrará em contato com os selecionados para efetivar a matrícula.

O curso vai contar com 160 horas de formação e começa no dia 5 de julho. Serão aulas ao vivo e online, acessadas remotamente pelo sistema do Senai por conta dos cuidados com a pandemia. As aulas contam com 112 horas de formação técnica e 48 horas de formação cidadã, que engloba temas como ética, administração e empreendedorismo.

gerente do Senai, Henry Cabral, destacou a importância do Projeto Futuro Profissional. “Precisamos ajudar as pessoas a se empregarem. Quando montamos nosso plano de ação, fizemos questão de garantir nosso programa de gratuidade. A formação em TI vai dar condições para que o aluno atenda as demandas do mercado. Vamos ajudá-lo no primeiro emprego ou na reinserção profissional e entregar ao empresariado mão de obra qualificada”, garantiu.

O gerente também lembrou que o curso é uma porta de entrada para uma área que tem Londrina como referência no cenário nacional. “A partir dessa formação de base, com a conquista de um emprego, esse aluno poderá buscar uma qualificação mais especializada na área de tecnologia. Temos duas das maiores empresas de tecnologia do mundo na cidade com oportunidades excelentes que precisam ser ocupadas, por exemplo”, pontuou Cabral.

O secretário do Trabalho, Emprego e Renda, Gustavo Santos, acredita que as mudanças provocadas pela pandemia abriram um campo ainda maior nessa área de atuação. “Esse é um setor que cresce a olhos vistos. A transformação digital aconteceu em um ritmo muito grande e provocou uma lacuna. Temos mais de 400 mil vagas no Brasil no setor de TI que não são ocupadas por falta de mão de obra qualificada. Esse programa do Senai será o primeiro passo de um projeto ambicioso para preencher essa lacuna que estamos estruturando”, disse Santos.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios