Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Medida foi anunciada após reunião entre secretários municipais e protetores independentes, ontem (17)

O Programa Municipal de Controle Populacional de Cães e Gatos (Castramóvel) irá priorizar, no mês de abril, o atendimento a protetores e entidades de proteção animal. A decisão foi tomada durante reunião que ocorreu ontem (17), na Prefeitura. Participaram os secretários municipais de Planejamento, Marcelo Canhada, e de Saúde, Felippe Machado, junto com voluntários e protetores de animais.

No encontro, que ocorreu na Secretaria Municipal e Planejamento, Orçamento e Tecnologia (SMPOT), os protetores de animais solicitaram que o Castramóvel amplie o número de animais atendidos, por conta da alta demanda existente, especialmente entre os que são recolhidos pelos cuidadores voluntários.

O serviço, implementado em 2020, já efetuou mais de sete mil procedimentos. Por meio do Castramóvel, é realizada a vacinação, esterilização e microchipagem de cães e gatos, machos e fêmeas. Os animais atendidos pertencem a famílias em situação de vulnerabilidade social, protetores voluntários e Organizações Não Governamentais (ONGs).

Para o secretário de Planejamento, Marcelo Canhada, o Castramóvel é uma antiga demanda da cidade e uma conquista de toda população. “Ouvimos hoje alguns cuidadores e protetores que apresentaram sugestões de melhoria. Eles fizeram algumas ponderações bem positivas sobre nosso trabalho, com a ideia de atendermos o maior número possível de animais, de forma mais célere”, citou.

Atualmente, os interessados precisam mandar uma mensagem para o número do Castramóvel no WhatsApp (43) 99997-9755. É necessário fazer um cadastro, que passará pela avaliação da equipe técnica. Somente após a aprovação é feito contato para agendar o dia e horário dos procedimentos.

Canhada explicou que, para agilizar os trâmites, serão feitas algumas mudanças nesse processo. “Vamos fazer uma modernização, por meio da Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI), para simplificar as inscrições e aumentar o número de castrações diárias. Foi uma reunião muito produtiva. Respeitamos demais os protetores pois eles prestam um serviço muito relevante para a sociedade, acolhendo animais que poderiam estar nas ruas, doentes e sofrendo maus tratos. Essas pessoas, com muito amor, dão todo o cuidado até que os animais sejam adotados. Então é um trabalho essencial que a gente valoriza e vamos trabalhar mais próximo desses cuidadores”, citou.

Presente também na reunião, o gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Lyonel Martinez, esclareceu diversas dúvidas dos protetores voluntários sobre o Castramóvel. “A média atual é de 50 a 60 atendimentos por dia, em torno de mil ao mês. E existe um banco de dados, com os cadastros, que inclui tutores, ONGs e os protetores independentes. Para abril, vamos priorizar, especialmente, esses dois últimos grupos”, detalhou.

A protetora independente de animais, Valeria Aparecida Ribeiro Iurchiag, citou que o objetivo é evitar que aumente o número de cães e gatos dos protetores. Por isso, o pedido para que a castração dê preferência aos cuidadores, já que eles possuem muitos animais. “Resgatar um animal gera muitos gastos. Ter a castração e microchipagem gratuitas auxilia e faz muita diferença. Nosso trabalho é resgatar, tratar, cuidar e doar”, comentou.

Iurchiag comemorou o resultado da reunião. Ela e a protetora Telma Amorim Vicente possuem, sob sua responsabilidade, cerca de 30 animais entre cães e gatos. “Temos muitos animais que precisam ser castrados. A reunião superou nossas expectativas, porque já poderemos ser chamados no próximo mês”, disse.

Acompanhando as protetoras e voluntárias, também participaram da reunião Fernando Alves Castelo e André Iurchiag.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios