Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Para comemorar o aniversário, o prefeito Marcelo Belinati autorizará, nesta sexta-feira (3), a revitalização do piso da Biblioteca

Nesta sexta-feira (3), às 10h, o prefeito Marcelo Belinati vai presentear a Biblioteca Pública Municipal Professor Pedro Viriato Parigot de Souza pelo seu aniversário de 70 anos. Ele autorizará a revitalização interna do prédio da biblioteca, com a renovação de todo o piso interno e a troca de mobiliário de atendimento ao público. A assinatura da autorização para abertura do processo licitatório acontecerá no saguão da Prefeitura de Londrina, na Avenida Duque de Caxias, 635, onde está acontecendo a exposição fotográfica comemorativa da biblioteca. A biblioteca também vai receber iluminação cênica especial para marcar o início das comemorações da data.

Com a revitalização interna, todo o piso de madeira será lixado e raspado para retirar as camadas de cera e verniz mais antigas. Posteriormente, será polido e passado o sinteco, que é uma resina transparente que renova, protege e trata a madeira do piso. Além disso, os balcões de atendimento ao público, que estão danificados pelo uso e pelo tempo, também serão trocados e novos equipamentos de informática serão adquiridos.

Para isso, a Prefeitura de Londrina destinará R$ 240 mil dos cofres públicos. “A assinatura do decreto liberando a revitalização interna da biblioteca é um presente que a gestão do prefeito Marcelo Belinati dá para a cidade de Londrina e marca os 70 anos da fundação da Biblioteca Pública Municipal. É uma data especial, porque a biblioteca vive no coração de todo londrinense, que teve a oportunidade de frequentá-la. E esse momento não é só o anúncio devido às novas obras, mas também porque estaremos o ano todo comemorando o setentanário dela”, disse o secretário municipal de Cultura, Bernardo Pellegrini.

Além dessas obras, durante o ano, duas novas salas de exposição na Biblioteca Pública Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza serão inauguradas. Uma delas será destinada à cultura afro-brasileira, que poderá ser utilizada pelos professores e alunos em geral, e outra sobre a cultura indígena, especialmente sobre a cultura kaingang. “A biblioteca não é apenas um espaço de leitura e de valorização do livro, mas de convívio cultural e, por isso, pretendemos integrar a vida da biblioteca a todas atividades culturais da cidade, como festivais, mostras, feiras e grandes eventos”, completou Pellegrini.

O prédio público já passou por outras melhorias durante a atual administração. Em maio do ano passado, o prefeito Marcelo Belinati entregou a reforma exterior da biblioteca, que recebeu uma pintura completa da fachada; troca do telhado; reparos no madeiramento de cobertura e readequação das calhas de água; e renovação da calçado no entorno. No mesmo mês, o espaço foi tombado e considerado Patrimônio Cultural do Município, conforme a Lei de Preservação do Patrimônio Cultural de Londrina (nº 11.188, de 2011).

Sobre a exposição

A exposição “70 anos da Biblioteca Pública de Londrina” conta com 20 fotografias. Entre elas, há imagens retratando o início de seu funcionamento em 4 de setembro de 1951 e outras apresentando os projetos realizados nos dias atuais. Quem passar pela sede da Prefeitura, até o dia 30 desse mês, verá 10 imagens, em preto e branco, dos primeiros anos de existência do prédio público e outras 10 fotografias coloridas dos dias atuais. A intenção é que a exposição seja itinerante e passe por outros prédios públicos, como a Câmara Municipal de Londrina.

Além dessa exposição fotográfica, as comemorações do aniversário da Biblioteca Pública Municipal continuarão durante um ano, ou seja, iniciam este mês e prosseguem até setembro de 2022. Para isso, o público contará com uma programação completa. Está prevista a exposição “Memórias da Biblioteca”, com objetos e fotografias que contam a história da década de 1950 até hoje; exposição de obras especiais e raras na Sala de Exposições José Antonio Teodoro; Semana Nacional do Livro e da Biblioteca (em outubro); ciclo de palestras e debates sobre a importância das bibliotecas no século XXI; mediação da informação; exposição na sala afro-indígena e sobre os 100 anos da Semana de Arte Moderna Brasileira, de 1922.

A diretora de Bibliotecas da Secretaria Municipal de Cultura, Leda Maria Araújo, explicou que a intenção das atividades programadas é criar um ambiente acolhedor na biblioteca, para que o público se sinta à vontade para fazer parte das comemorações. “A ideia é dar mais visibilidade à biblioteca pública, que é uma instituição fundamental para a formação do ser humano e transformação da sociedade, por isso queremos que ela contribua com a formação dos cidadãos e que todos se sintam à vontade para fazer suas pesquisas e estudos. Nos anos 60 e 70, a Biblioteca Pública Municipal era um centro de estudos e, hoje, ela se tornou um local multifuncional, vivo, dinâmico e interativo”, disse Araújo.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.