Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Encontro entre sete compradores de cinco países e 24 fornecedores foi realizado durante o Health Connect Summi

Com uma projeção de mais de 300 mil dólares em negócios, a Rodada Internacional de Negócios da América do Sul e América Central, realizada durante a programação do Health Connect Summit (HCS), em 28 de outubro, aproximou indústrias da saúde de Londrina e região de grandes empresas internacionais. Participaram do evento online, promovido pelo Sebrae/PR, Polo da Saúde de Londrina e Arranjo Londrinense das Indústrias de Saúde (Alis), sete compradores dos Estados Unidos, Paraguai, Argentina, Peru e Honduras.

Vinte e quatro empresas tiveram a chance de apresentar suas soluções aos importadores. O encontro teve como objetivo principal promover a criação de parcerias de negócios. As empresas consideradas “âncoras”, participantes do evento, possuem potencial de compra anual de até meio milhão de dólares. Metade delas fez mais de 10 contatos durante a rodada e a estimativa é que, nos próximos 12 meses, realizem aproximadamente US$ 275 mil em transações. No cambio atual, são estimados R$ 1,5 milhão.

Já entre os fornecedores, 41,7% tiveram a oportunidade de realizar quatro contatos comerciais e, para mais da metade, todos eles foram novos, ou seja, conseguiram abrir um canal de comunicação e prospecção de vendas com diferentes compradores. A estimativa deles é de que, a partir dos contatos realizados na rodada, sejam efetivados até US$ 300 mil em negócios, cerca de R$ 1,6 milhão.

A sócia-fundadora da Clinica Movil, Ana Claudia Galdez Monteiro, que oferece soluções de acessibilidade e gestão inteligente para o setor da saúde, participou como âncora da rodada. A empresa é brasileira, porém, possui uma filial em Assunção, Paraguai. “A rodada nos ajudou a abrir um horizonte de fornecedores. Agora, estamos começando a conhecer o que o Brasil pode nos oferecer para, quem sabe, termos chances dentro do próprio país”, afirma.

O CEO da WebBula, Antonio Eduardo Ribeiro, diz que participou da rodada promovida pelo Sebrae/PR pela primeira vez. “Não vou economizar elogios à organização. Valeu muito a pena participar, fizemos bons contatos. A evolução depende de uma aproximação maior. Mas, como prospecção inicial, foi muito válido”, explica. A empresa londrinense, que oferece soluções de comunicação aplicada a toda cadeia de atendimento na saúde, está escalando o negócio no Brasil e já formalizou parceria nos Estados Unidos.

A consultora do Sebrae/PR, Simone Millan, destaca que a rodada é importante não só para as empresas locais, que têm a chance de se conectar com possíveis compradores, mas também para fortalecer o Polo da Saúde de Londrina. “Existe uma intensa preparação para a empresa estar apta a participar de um evento como esse. É por isso que, além dos contatos feitos da rodada, quando ela se capacita para atuar no mercado internacional, fica mais competitiva nacionalmente também”, argumenta.

O HCS foi realizado nos dias 28, 29 e 30 de outubro, de forma digital e gratuita, pelo Polo de Saúde de Londrina, Sebrae/PR e Arranjo Londrinense das Indústrias de Saúde (Alis), com apoio do Grupo Saúde Londrina União Setorial (Salus), Abimo, Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas – Seção Paraná (ABCD) e Sindicato dos Laboratórios de Análises e Patologia Clínica, Anatomia e Citologia do Estado do Paraná (Sinlab PR). Além da Rodada de Negócios Internacional e Congresso dos Estudantes, foram, ao todo, 30 atividades. O conteúdo continuará disponível na plataforma por um mês.

Asimp/Sebrae/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios