Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Principal rua do varejo do município recebe diversas intervenções tecnológicas, entre elas luminárias e semáforos inteligentes, com câmeras de reconhecimento facial e de veículos

A rua Sergipe é o primeiro espaço no Brasil a receber o programa Conecta, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que reúne tecnologias de cidades inteligentes, maior conectividade, transformação digital dos negócios e segurança cibernética. São ações de transformação digital que vão contribuir para o incremento dos negócios e o aumento da resiliência de empresas a ataques cibernéticos.

A novidade foi anunciada na segunda-feira (27), pela manhã, durante a solenidade de entrega da primeira etapa do projeto Rua Inteligente, que contou com a presença do prefeito Marcelo Belinati, do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, do vice-governador do Paraná, Darci Piana, e do presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, entre outras autoridades.

A primeira parte do projeto trouxe diversas inovações e tecnologias à Rua Sergipe – principal rua de varejo de Londrina, que reúne cerca de cerca de 400 lojas comerciais – como cinco luminárias inteligentes com câmeras e wi-fi integrados; software de reconhecimento facial; dois cruzamentos semafóricos com sistemas de inteligência artificial integrados e botoeiras com recursos de acessibilidade, que auxiliam pessoas com deficiência visual ou que possuam alguma dificuldade de locomoção; seis câmeras de reconhecimento de placas de veículos; e um centro de comando e controle com videowall (conjunto de telas de televisão ou monitores de vídeo).

Os dois semáforos estão localizados nos cruzamentos com a Avenida Rio de Janeiro e Avenida São Paulo e as cinco luminárias estão distribuídas ao longo da Rua Sergipe, entre a Rua Minas Gerais e Avenida São Paulo. (Clique aqui para saber a localização exata dos equipamentos). Nesta segunda etapa, pretende disponibilizar a rede de wi-fi aberta, na Rua Sergipe, que propiciará mais velocidade e conectividade para os frequentadores e empresas localizadas na área.

O projeto foi executado por meio de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Londrina, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Parque Tecnológico Itaipu Brasil (PTI-BR). A iniciativa foi articulada pela deputada federal Luísa Canziani.

Para executar as ações da Rua Inteligente na Sergipe estão sendo investidos um total de R$ 4,7 milhões, sendo R$ 4,3 milhões da ABDI e R$ 400 mil do Parque Tecnológico. O recurso será aplicado em três linhas de ações da Agência: a área de Cidades Inteligentes; de Transformação Digital para os Negócios; e de Segurança da Informação, ao longo de três anos de execução.

O prefeito Marcelo Belinati agradeceu a presença das autoridades e lembrou que o projeto é uma complementação da revitalização da Rua Sergipe, executada recentemente pela Prefeitura. “Foram feitas adequação das calçadas e no asfalto, inserido mobiliário, iluminação ornamental e paisagismo, colocadas floreiras e bancos. Agora, nesta segunda etapa, inserimos a tecnologia, por meio deste projeto, que traz câmeras de segurança, com reconhecimento facial, semáforos inteligentes, que vão abrindo e fechando de acordo com o fluxo de veículo, e wi-fi que será disponibilizado em toda a rua. A ideia é fazer com que a Rua Inteligente da Sergipe seja um projeto piloto para a cidade, para o Paraná e para o Brasil, no sentido de utilizar a tecnologia para gerar mais emprego e renda”, disse.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, destacou que o projeto se encaixa em uma série de estratégias do Ministério, entre elas de inteligência artificial e de cidades inteligentes sustentáveis. “Temos, no Ministério, uma série de estratégias que se conectam diretamente com esse projeto. Queremos ver o andamento dos indicadores daqui, para que possamos pegar essa experiência, aperfeiçoá-la e utilizá-la em nível nacional e no nosso programa de cidades inteligentes”, apontou.

O ministro disse que Londrina é uma cidade especial, por ser um município acolhedor, reunir diversas universidades e ter grande capacidade de desenvolvimento e de tecnologia. “Londrina tem grandes empresas de tecnologia, possui o potencial das universidades e os governos municipal e estadual são pró-ciência e tecnologia, o que é extremamente importante. A cidade tem um campo muito fértil para implementar esse projeto e outros na área de tecnologia”, ressaltou.

O vice-governador do Paraná e presidente da Federação de Comércio do Estado do Paraná (Fecomércio), Darci Piana, disse que o projeto representa um salto extraordinário, que servirá de exemplo para todo o Brasil. “Esse projeto proporciona dignidade aos empresários da Rua Sergipe, permitindo que eles possam ganhar dinheiro para contratar mais gente, e também aos moradores da região. Por isso, é um orgulho participar desta solenidade neste dia”, enfatizou.

Segundo o presidente da ABDI, Igor Calvet, pela primeira vez no Brasil é inaugurada uma rua pública completamente inteligente, que conta com a integração de diversas tecnologias e o que há de mais moderno no mundo, com o objetivo final de auxiliar tanto os comerciantes quanto os cidadãos. “Este projeto tem três ondas de tecnologia: a mobilidade, com semáforos inteligentes, que se regulam por meio de inteligência artificial e possibilitam um melhor trafego à rua; a segurança, com acoplamento de iluminação pública, em LED, com equipamentos de inteligência, como câmaras de reconhecimento facial e de veículo, permitindo o reconhecimento de eventuais criminosos; e a conectividade, disponibilizando Wi-Fi para a população”, enfatizou.

O gerente de novos negócios da ABDI e responsável pelo projeto da Rua Sergipe, Tiago Faierstein, explicou que o projeto busca trazer tecnologias para uma rua comercial e resgatar a cultura das pessoas visitarem os centros urbanos. “Hoje, a grande procura por lojas está nos shoppings centers porque o shopping traz segurança, mobilidade e conforto. Por isso, trazendo tecnologia, inovação e conceitos inteligentes para os centros comerciais, esperamos resgatar esse comércio”, frisou.

Faierstein completou que a segunda fase do projeto vai capacitar inicialmente 40 empresários da Rua Sergipe, para a transformação digital. “A intenção é capacitar estes empresários para um novo mundo que surge com a economia digital, que é a de segurança cibernética. Estamos investindo mais de R$ 1 milhão na capacitação dos lojistas da rua Sergipe”, apontou.

Rodrigo Regis de Almeida Galvão, diretor de Negócios e Inovação do Parque Tecnológico Itaipu Brasil, contou que o PTI trabalhou na execução do projeto, além de ter feito investimento financeiro. “As tecnologias têm que servir ao cidadão, para melhorar a qualidade de vida e, no caso do comércio, melhorar a segurança para os comerciantes e consumidores. E ao mesmo tempo criar novas soluções tecnológicas para atrair o cliente para o comércio. É isso que esperamos com o projeto”, destacou.

O coordenador do Grupo Rua Sergipe e diretor da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Angelo Pamplona, disse que o projeto trará mais segurança para os comerciantes locais. “Em um segundo momento poderemos usar os dados, que serão gerados pelos equipamentos, em benefício dos empresários, para traçar estratégias de marketing e de vendas”, afirmou.

A deputada Luísa Canziani contou que vem trabalhando desde o ano passado para viabilizar o projeto, que vai disseminar a adoção de boas práticas em transformação digital entre as empresas para qualificação do relacionamento com os clientes. Segundo ela, esse projeto confirma a vocação de Londrina para a inovação e a tecnologia e beneficia toda a população de Londrina, uma vez que vai contribuir para melhoria da mobilidade urbana e da segurança pública.

Entre os presentes na solenidade, também estiveram o secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Paulo Alvim; o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto; a secretária de Articulação e Promoção da Ciência do MCT, Christiane Corrêa; o vice-prefeito, João Mendonça; o vereador e presidente da Câmara Municipal de Londrina, Jairo Tamura; a presidente da Acil, Márcia Manfrim; o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan; secretário municipal de Governo, Alex Canziani; o presidente da Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento (CTD), Luciano Kühl; o presidente da Sercomtel Telecom, Márcio Tiago Martins Arruda.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.