Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Ação faz parte do Agosto Azul e Dourado, que têm como tema o apoio à amamentação para um planeta mais sustentável

Na próxima terça-feira, dia 4 de agosto, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai dar início às atividades do Agosto Azul e Dourado. A primeira atividade a ser realizada será às 15h30, com a webconferência “Apoiar a amamentação para um planeta mais saudável”. Os interessados em participar poderão acompanhar a transmissão via internet e para receber certificado é preciso se inscrever antecipadamente.

Para participar com certificado basta acessar a página da Escola de Governo, da Prefeitura de Londrina (clique aqui). A chave de inscrição é AAPS-2020. A carga horária do encontro será de duas horas. Tanto a conferência quanto à inscrição são gratuitas e a Plataforma a ser utilizada será a RUTE/HU do Hospital Universitário de Londrina, por isso não há limitação de vaga.

O objetivo da webconferência é dar início às atividades do Agosto Azul e Dourado, levantando assuntos de extrema importância para o desenvolvimento da sociedade contemporânea. O Agosto Azul aborda as ações sobre a importância do pré-natal do parceiro e o papel do homem na paternidade ativa, buscando repensar e reformular o papel do homem no cuidado dos filhos, através da paternidade ativa e do apoio à mulher durante o aleitamento materno.

Por sua vez, o Agosto Dourado dedica-se a intensificar as ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Chama-se dourado para lembrar que o leite materno é o alimento mais completo, padrão-ouro, existente para os bebês e as crianças, por isso, deve ser incentivado e as mães precisam ser orientadas para a amamentação de seus bebês exclusivamente até o sexto mês de vida, podendo o aleitamento se estender até os dois anos ou mais.

Para tratar desses assuntos, a coordenadora em Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Município, enfermeira Lilian Poli de Castro, convidou profissionais da área, entre eles a fundadora do Banco de Leite Humano do Hospital Universitário de Londrina, integrante do Comitê Municipal de Aleitamento Materno (CALMA), e da Comissão Nacional de Bancos de Leite Humano, Marcia Benevenuto, que também é doutora em enfermagem pela Universidade de São Paulo (USP) e professora aposentada da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Também vai participar a doutora em Administração pela Universidade de São Paulo (USP) e pesquisadora do Programa de Gestão Estratégica para a Sustentabilidade Socioambiental (PROGESA) da USP, Lilian Mara Aligleri. Esta trará sua experiência para aprofundar os debates sobre a amamentação para um planeta mais saudável, visto que, para os organizadores da Semana Mundial do Aleitamento Materno 2020, é preciso informar as pessoas sobre a relação existente entre o aleitamento e o meio ambiente, assim como divulgar o fato de amamentar como uma tomada de decisão que influencia na mudança climática e ajuda a melhorar a saúde do planeta e das pessoas. Para eles, a amamentação é uma prática que se coloca em prol do alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

Além disso, os profissionais da saúde e o público em geral que participarem da webconferência poderão saber mais sobre as iniciativas colocadas em prática em Londrina, por meio do Comitê Municipal de Aleitamento Materno (CALMA), da Secretaria Municipal de Saúde, e sobre a contribuição do aleitamento materno para a saúde do bebê e da mãe e de um mundo mais sustentável.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios